Instalar a unidade interna ou externa em local inapropriadoA crescente demanda por ar-condicionado e, consequentemente, a grande procura por instaladores tem feito, a cada ano, aumentar também o número de interessados em trabalhar no ramo. Porém, a falta de conhecimento e a inexperiência podem ocasionar danos irreparáveis aos equipamentos.

Muitos são os erros que podem ser cometidos na instalação. E a contratação de uma mão de obra mais barata, que parecia ser uma grande economia, muitas vezes se torna uma baita dor de cabeça. Além do mal funcionamento, uma instalação mal feita pode causar a perda da garantia do produto, alto consumo de energia e a redução da vida útil do aparelho.

Veja os aparelhos de ar condicionado mais baratos do mercado utilizando nosso comparador

Você sabe quais são os quatros principais erros cometidos na instalação de aparelhos de ar condicionado?

Não realizar o cálculo da carga térmica

Isto acontece quando o ar-condicionado possui mais ou menos BTU do que o ambiente precisa. É um erro cometido pelo consumidor, que sem informação acaba comprando um aparelho inadequado, mas principalmente pelo instalador, que realiza o serviço sem verificar a carga térmica necessária.

Um aparelho subdimensionado (menos potente do que o ambiente necessita) demora mais para atingir a temperatura solicitada (se atingir). E pelo esforço que ele terá que fazer a mais, mais energia ele estará consumindo, suas peças se desgastarão rapidamente e sua vida útil será mais curta.

Muitos são os consumidores que compram ar-condicionado com potência menor do que é aconselhado por achar que assim estarão economizando energia. A solução é o profissional se recusar a instalar o equipamento e o proprietário solicitar a troca por um que supra a necessidade do ambiente que pretende climatizar.

Instalar a unidade interna ou externa em local inapropriado

Para que o ar-condicionado funcione adequadamente, outro fator muito importante é o local onde ele será instalado. A distância entre as unidades, a altura e a exposição climática são pontos que devem ser analisados antes até mesmo da compra do aparelho.

Além disso, o posicionamento correto das unidades também é fundamental para o funcionamento adequado do equipamento.

Evaporadora (Unidade interna)

O local onde a condensadora será instalada deve ter espaço suficiente para a retirada dos filtros para a limpeza e futuras manutenções. E não deve haver obstáculos que impeçam a saída de ar do aparelho.

A estrutura da parede e o reboco devem suportar o peso da evaporadora e as vibrações do equipamento. E a instalação do ar-condicionado não deve interferir em instalações da rede elétrica, gás ou hidráulicas.

O que deve ser observado também na instalação da unidade interna é que ela não deve ficar a menos de um metro de outros aparelhos eletrônicos, para que o controle remoto são sofra interferências.

Condensadora (Unidade Externa)

A condensadora não deve ser instalada em um ambiente fechado, como área de serviço, banheiro ou varanda. Como o próprio nome diz, ela é a “unidade externa” e precisa ficar em um local com boa ventilação, para que o ar não retorne insuflado para o ambiente a ser climatizado.

A estrutura também precisa ser forte o suficiente para suportar o peso e a vibração do equipamento, e a inclinação deve ser de no máximo 5º a partir do plano horizontal.

Para evitar odores no ambiente climatizado, o dreno deve ser direcionado para pontos fluviais, jamais para ralos e bueiros.

Não realizar o vácuo

Por não existir uma lei que obrigue o procedimento de vácuo na instalação de ar-condicionado, muitos instaladores não o fazem.

O vácuo serve para “limpar” a tubulação dos aparelhos de ar condicionado, removendo os gases não condensáveis e eliminando a umidade. Ele deve ser feito na instalação e também toda vez que for feita a recarga de gás, quando ele irá retirar todo o resto de gás antigo.

É um procedimento de suma importância para o bom funcionamento do ar-condicionado e se não for feito, o aparelho funcionará por um tempo, mas sua vida útil será reduzida.

Se você é instalador, não deixe de fazer o vácuo, mesmo que demore um pouco mais, você estará fazendo o seu trabalho corretamente. E se você é consumidor, exija!

Não realizar testes de vazamento de gás refrigerante

Após a instalação, o profissional precisa verificar todo o sistema para descobrir se não ficou nenhum vestígio de vazamento de gás refrigerante. Se houver vazamento de gás, o aparelho não irá funcionar adequadamente.

Pode acontecer de o aparelho ligar e funcionar normalmente por um tempo, o que levará o usuário a pensar que está tudo certo. Mas o rendimento diminuirá aos poucos, e no pior dos casos, chegará um momento em que o ar-condicionado não climatizará mais o ambiente.

Para detectar se há vazamento de gás refrigerante, o instalador precisa tomar algumas medidas como: audição, pressurização no sistema e vácuo. Um detector eletrônico, sabão líquido, água e líquido de contraste serão imprescindíveis para a verificação.

E você, instalador, quer nos dizer algum outro erro que você costuma encontrar?

Redação do Portal WebArCondicionado.