Redação WebArCondicionado

Essa é uma das questões que mais ouvimos falar nessa época de pandemia. Conforme o verão se aproxima, mais à tona vem essa dúvida. Afinal, o ar-condicionado é a principal solução contra o calor e altas temperaturas que estão por vir. Nesse conteúdo vamos lhe explicar como proceder para curtir um ambiente climatizado e longe do Coronavírus.

Posso utilizar o ar-condicionado mesmo na pandemia ou não?

O ar-condicionado pode ser utilizado, porém, é fundamental a utilização consciente e respeitando algumas características para que seja possível aliar conforto a segurança.

Antes da utilização em si do ar-condicionado, existem algumas características que devem ser levadas em consideração, como a aglomeração no ambiente e a renovação do ar. Se o ambiente respeita o número de pessoas aconselhado pelos órgãos reguladores e realiza a renovação do ar, a utilização do ar-condicionado não traz problemas. Ao longo do texto vamos explicar melhor.

Leia também: Aparelhos de ar condicionado não espalham o coronavírus diz a Direção Geral de Saúde de Portugal

Renovação do ar diante do Covid-19

Primeiramente, vamos lembrar que a renovação do ar é essencial para a qualidade do ar, antes mesmo da existência da pandemia, pois a qualidade do ar que respiramos é importante contra qualquer doença respiratória e para a saúde dos usuários.

Focando exclusivamente no covid-19, o ponto chave para responder a pergunta se pode ou não utilizar o ar-condicionado, a resposta está na renovação do ar. Alguns aparelhos Janela (poucos) contam com a renovação do ar, que nada mais é do que a troca de ar no ambiente, trazendo ar do ambiente externo para o interno. Em grandes empreendimentos, com sistemas robustos de climatização, é mais comum essa prática. Isso não impede que sejam utilizados os Splits residenciais, porém, é importante ter atenção para que de tempos em tempos sejam abertas janelas e portas para que o ar seja trocado.

Em entrevista à BBC Brasil, a professora da Universidade de Tecnologia de Queensland, na Austrália, Lidia Morawska, diz que o problema maior é falta de ventilação dos ambientes e não o ar-condicionado em si. “Não ter ventilação significa a não retirada de partículas infectadas de ambientes internos. O ar pode ser condicionado, mas uma ventilação eficiente precisa ser garantida”, disse a professora.

Especialistas de diferentes associações, como a ASHRAE (Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado), REHVA (Federação das Associações Europeias de Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado) e ATECYR (Associação Técnica Espanhola de Ar Condicionado e Refrigeração), Abrava (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento), entre muitas outras, já se manifestaram reiterando que o principal cuidado está na renovação do ar.

Leia mais: Setor de ar condicionado e refrigeração é essencial mesmo durante a pandemia

Coronavírus: Utilização de ar-condicionado em residências

É importante separarmos a utilização do ar-condicionado em duas utilizações diferentes: em residências e nos grandes empreendimentos, onde há sistemas capacitados para fazer a renovação do ar de forma mecânica. O aparelho pode ser utilizado em ambos os casos, porém com características diferentes.

A utilização do ar-condicionado em casa não há problemas, desde que esteja com os cuidados de higiene em dia e que a troca de ar com a área externa seja realizada algumas vezes ao longo do dia. Outra consideração importante, é a situação de cada membro da residência. Por exemplo, se é um casal e ambos estão em quarentena e se cuidando, é mais tranquilo a utilização do ar-condicionado, pois a probabilidade de algum membro do casal que está tomando todas as iniciativas de prevenção contrair o Covid-19 é menor. Esse dado já passa a ser diferente se a família não respeitar as regras quanto a aglomeração de pessoas e decidir reunir familiares e amigos para algum tipo de confraternização, por exemplo.

Em casa, é importante reservar algumas horas do dia para abrir as janelas e portas para renovar o ar dos ambientes e depois ligar o ar-condicionado novamente, sempre higienizando os filtros e o aparelho.

Leia também: Cuidados necessários para o instalador e o cliente durante a manutenção do ar-condicionado

Coronavírus: Utilização de ar-condicionado em shoppings e prédios comerciais

Já em grandes empreendimento, como shoppings, por exemplo, o sistema de ar condicionado possui renovação de ar de forma mecânica, trocando o ar interno pelo externo com certa frequência. Em alguns casos existe até a regulação da quantidade de ar externo que será ejetado para o ambiente interno.

O ideal é que os shoppings liguem os sistemas de renovação de ar cerca de duas horas antes de abrirem as portas para os clientes e mantê-lo ligado até duas horas depois de seu fechamento. Essa renovação é fundamental para eliminar possíveis focos do vírus.

Exaustores em sanitários e cozinhas também contribuem para deixar o Covid-19 longe do público destes locais, assim como os cuidados básicos de utilização de máscaras e o distanciamento social. Vale lembrar também que o Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) contribui para a qualidade do ar desses ambientes, diminuindo a concentração de bactérias e poluentes.

Leia mais: PMOC e seus Benefícios contra o Surto do Coronavírus

Coronavírus: Utilização de ar-condicionado em bares, restaurantes, pequenas lojas e comércio de bairro

Quanto menor o estabelecimento, na presença de pessoas próximas e aglomeradas, maior a chance de contaminação. Como nosso assunto é o ar-condicionado, muitos destes locais utilizam os mesmo aparelhos que usamos em casa, como Splits Hi-Wall, Janela ou Piso-Teto e como geralmente não há renovação de ar, é necessário ficar alerta.

Alguns comércios de pequeno porte optam por desligar os aparelhos e abrirem as portas. Estudos apontam que, dependendo do tamanho da abertura, seja porta ou janela, o máximo que o ar externo entra no ambiente para realizar a troca de ar é cerca de 5 metros, fazendo com que o fundo do estabelecimento seja mais propício a todos os presentes respirarem o mesmo ar. Por isso, é importante sempre ficar o mais próximo das saídas de ar possível, como janelas ou portas.

O mesmo ocorre em bares e restaurantes. Como a maioria não realiza a renovação de ar, o mais indicado é sentar próximo a janelas e saídas de ar. Se o estabelecimento possuir área externa, opte sempre por elas.

Leia também: Umidade do ar acima de 40% promete evitar a transmissão de Covid-19

Posso ligar o ar-condicionado do carro em meio a pandemia do Covid-19?

A mesma lógica que serve para ambientes residenciais ou comerciais, também serve para veículos. Porém, uma coisa deve ser ressaltada, o ar-condicionado veicular geralmente possui o botão de renovação de ar e ele é muito importante, pois traz o ar externo para ser trocado pelo ar interno.

Caso você pegue um taxi ou um aplicativo de mobilidade urbana, fique atento se o botão de renovação de ar está ligado ou abra completamente as janelas para que haja ventilação natural.

Leia mais: Recomendações para a utilização do ar-condicionado diante do Coronavírus

Afinal, é seguro utilizar o ar-condicionado diante do Coronavírus?

O ar-condicionado pode ser utilizado sem problemas, desde que haja atenção quanto a renovação de ar do ambiente e a aglomeração de pessoas.

A conscientização das pessoas é o principal ponto a ser cuidado, afinal não há renovação de ar que dê conta de uma praia lotada de pessoas aglomeradas e sem máscara, por exemplo.

Ao longo do texto citamos vários exemplos de como realizar a renovação de ar em diversos tipos de ambientes. O verão está chegando e o ar-condicionado é fundamental para o conforto térmico. O aparelho pode ser utilizado, porém conta com o cuidado e bom sendo dos usuários.

Leia também nossa série: Dicas de Quarentena

Queremos ler sua opinião abaixo. Gostou da nossa matéria? Até a próxima!