Por Yuri Correa,
Redação do WebArCondicionado

post-evaporadora-e-condensadora-de-btus-diferentes-funcionam

Vamos dizer que você tem as partes separadas de um ar-condicionado, só que cada parte com uma potência diferente da outra. E aí, será que funciona um ar-condicionado com uma evaporadora e uma condensadora de BTUs diferentes?

Pode acreditar, muitas pessoas acabam nessa situação, talvez porque apenas uma das unidades do seu ar-condicionado venha a estragar, ou porque você ganhou uma das unidades como doação, ou quem sabe, se por algum motivo você comprou apenas uma das unidades separadamente.

De qualquer modo, agora você tem uma evaporadora numa potência e um condensadora de outra. E aí, o que fazer? Vamos te contar isso a seguir!

Misturando Unidades de BTUs diferentes

A resposta mais curta para a nossa pergunta é: não. O ar-condicionado não vai funcionar se as unidades forem de potências diferentes. Pelo menos, não por muito tempo.

Na prática, até é possível unir as tubulações e fazer a instalação da máquina. Porém, na hora de ligar o aparelho, o que vai acontecer é que uma das unidades vai sobrecarregar a outra e o sistema vai entrar em colapso.

Uma das unidades vai pifar e o risco de acidentes é alto. Portanto, se um técnico disser que é possível fazer funcionar um sistemas deles, conteste e procure uma outra opinião.

banner-animado-blog-topo-webar

O Ar-Condicionado não aguenta as diferenças de Potência

Entenda, o ar-condicionado é um aparelho mais delicado do que aparenta. Nem todos os modelos trabalham com o mesmo gás refrigerante, alguns são apenas Frio e outros podem fazer Quente e Frio, alguns têm motor On/Off e outros têm motor Inverter, e assim por diante.

Então, pra começo de conversa, se você quiser ligar duas unidades de aparelhos diferentes, elas têm que ser compatíveis em todos esses sentidos, inclusive no nível de potência. Caso contrário, a força de trabalho, a pressão de gás e a capacidade do compressor vão sofrer com exigências desiguais de trabalho.

Sobrecarga e Estrago no Ar-Condicionado

Imagine mandar uma quantidade de gás comprimido de um compressor de 18000 BTUs para dentro de um sistema de uma evaporadora de 7000 BTUs, feita para trabalhar com menos da metade dessa potência? Ela vai “arrebentar”, vai se desgastar e sobrecarregar.

Rapidamente essa junção de partes entrará em colapso e uma das unidades acaba estragando, sem contar os riscos de acidentes com curtos de peças eletrônicas e vazamentos de fluido e lubrificantes.

Vamos dar um exemplo: se você tem um cômodo que precisa de um aparelho de 12000 BTUs para ser climatizado, no momento em que você colocar uma condensadora de 9000 BTUs para trabalhar junto com uma evaporadora de 12000 BTUs, a condensadora vai ser forçada a trabalhar no nível máximo de esforço para dar conta do recado.

Além disso, ela vai ter receber muito mais calor do que é capaz de retirar, o que quer dizer que parte do fluido vai travar o sistema e o compressor logo vai entrar em pane.

Não esqueça: BTUS precisam ser Compatíveis/Iguais

Os técnicos que fazem instalação de ar-condicionado já estão acostumados a fazer essas adaptações, juntar tubulações e fazer o equipamento funcionar com unidades de aparelhos diferentes. Não é nenhuma novidade.

Porém, é importante que, ao menos, as especificações técnicas dos aparelhos sejam compatíveis. É como um transplante de órgãos, o tipo sanguíneo, de tecido e demais características do corpo precisam ser similares as do órgão que será transplantado – e, assim como no transplante, mesmo quando tudo bate, ainda assim existe a chance de rejeição e de pane.

Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, deixe um comentário ou levante um tópico no nosso Fórum!