[ x ] Fechar

Película nos vidros: saiba como funciona e conheça seus benefícios

  • 06 de maio de 2015
  • Nenhum Comentário

Atualizado em 07/03/2016

O aumento do consumo de energia devido às altas temperaturas tem trazido consequências não apenas para o bolso de quem tenta amenizar o calor, mas também provoca graves efeitos sobre o meio ambiente. Isso se dá pelas crescentes emissões de CO² no ar, favorecendo o aquecimento global.

Entretanto, tecnologias cada vez mais avançadas estão sendo desenvolvidas para impedir tal situação e promover a sustentabilidade. Um bom exemplo disso é o uso de películas aplicadas nos vidros, sendo um importante aliado nesse cenário. Ao agir no controle solar dos ambientes, as películas também acabam atuando sobre a redução do consumo de energia e emissão desses gases prejudiciais à camada de ozônio. Por causa disso, separamos algumas informações sobre o uso de películas para que você entenda o quanto isso interfere no clima do ambiente e seus benefícios:

O produto
As películas de controle solar são consideradas produtos protetores e de camada fina que possuem uma variedade de propósitos, sendo a maioria projetada para aplicação em superfícies de vidro. Elas são feitas de filmes de poliéster de qualidade óptica; que são tratados, revestidos e laminados de diversas maneiras através de metalização a vácuo, bombardeamento iônico, tingimento químico ou pigmentação.

Itens como adesivos especiais e revestimentos resistentes a arranhões tornam as películas extremamente duráveis e de fácil aderência ao vidro, existindo mais de 100 tipos utilizados não apenas em residências, mas também em aplicações automotivas e empresariais para controlar o calor solar e os raios ultravioleta.

Benefícios
Como citado anteriormente, um dos principais benefícios na aplicação em vidros é relativo à economia na conta de luz, originando-se pela redução do uso de ar-condicionado. Assim, com o uso da película, é possível estimar uma redução de até 15% no consumo anual de energia elétrica, favorecendo o meio ambiente ao diminuir a emissão de CO² e outros gases sobre a atmosfera.

Além disso, outra vantagem é a diminuição também referente a temperatura térmica do local e do controle da entrada de raios ultravioletas e da claridade. Em mercados como nos Estados Unidos e no continente europeu, a aplicação das películas nos vidros está sendo cada vez mais indicada, sendo apoiada por especificadores e projetistas em todos os tipos de obras. Além do custo-benefício, a qualidade e a durabilidade são fatores a favor de sua utilização.

Números
É possível comprovar as informações através de números significativos: a redução de calor é de até 79%. E para raios ultravioleta é ainda maior, podendo chegar até 99%.

O calor é reduzido através dos vidros com película por meio do processo de reflexão. Não se esqueça que também há no ambiente o calor que entra pelos telhados, paredes e aberturas.

Cuidados especiais
Para que as películas tenham sua vida útil prolongada, é necessário que a manutenção seja feita de maneira correta. Deve-se limpar apenas com um pano limpo embebido com água e passar sob leve pressão. Sempre passe o pano no sentido de dentro para fora e nunca de fora para dentro, a fim de evitar que as bordas se soltem.

Não utilize produtos abrasivos, esponja de aço, jornal e pano sujo. É válido lembrar que, além desses cuidados, a conservação irá depender também da intensidade do sol que atingem os vidros. Quanto menos sol, mais tempo a película irá durar.

Películas em automóveis (insulfilme)
O uso do recurso divide opiniões entre os motoristas. Embora o objetivo original seja diminuir o calor dentro do veículo e aumentar a eficiência do ar-condicionado, muitos condutores aplicam a película escura nos vidros do carro apenas por questões estéticas ou por gerar uma sensação de segurança no trânsito.

É sempre bom salientar que a utilização deve obedecer os padrões exigidos pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), a fim de evitar que seu uso comprometa a visão do motorista enquanto estiver dirigindo. São permitidos 75% de visibilidade no para-brisa; 70% nos vidros dianteiros laterais; 28% nos vidros traseiros laterais e também no de trás.

O desrespeito a esses percentuais, além de ser uma violação da lei, pode provocar um acidente de trânsito por dificultar a visibilidade do motorista, principalmente quando estiver dirigindo à noite. Quem descumprir essas medidas impostas pela legislação está cometendo uma infração grave, passível de multa de R$ 127,69 e levar cinco pontos na carteira de habilitação. O veículo ainda fica retido até a regularização, ou seja, a retirada da película.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *