* Atualizado em 11/02/2019

Ar Condicionado em Free Shops

O Brasil faz fronteira com 9 países diferentes e, em função dos preços baixos, muita gente acaba comprando seu ar-condicionado em terras estrangeiras. Na grande maioria dos casos, os splits hi-wall são mais atrativos em relação aos que são vendidos em solo brasileiro, podendo atingir até 40% na diferença de valores. Os países mais procurados para a compra são o Uruguai e o Paraguai.

No entanto, hipnotizados pelos preços baixos em dólares, muitos usuários esquecem de alguns pontos relacionados à instalação, manutenção, marcas e valores adicionais. Por isso, o Portal WebAr elegeu algumas dicas para evitar problemas e aproveitar o seu aparelho com eficiência:

Compra física

Aqui vamos listar alguns cuidados que você precisa ter se for fazer uma compra física, ou seja, se você for pessoalmente até o local de compra do produto. Às vezes é uma viagem de compras, às vezes é de turismo ou negócios, mas de qualquer forma, é uma oportunidade para aproveitar a visita ao exterior e adquirir um produto mais barato. Mas cuidado, que se você não tomar cuidado, o barato sai caro.

1. Potência certa

Mesmo fora do país, compre o aparelho de acordo com a potência estipulada para o seu ambiente. Por exemplo, se você já sabe que vai adquirir um aparelho fora do país, saia de casa com a potência calculada. Isto vai facilitar na hora da escolha. Comprar um aparelho fraco durante uma viagem pode ser um investimento negativo.

2. Frequência do ar-condicionado

A frequência da rede elétrica do Uruguai, Paraguai e Argentina é 50Hz, enquanto no Brasil é 60Hz. Por isso, na hora da compra, veja qual é a frequência do AC. Os modelos mais modernos já estão disponíveis em ambas as frequências.

Profissionais técnicos instruem a não instalar eletrônicos com frequência diferente. O ciclo desigual faz com que os aparelhos de 50Hz trabalhem mais na rede brasileira, que é de 60Hz. Desta forma, os equipamentos têm a vida útil reduzida e podem ser danificados no momento da instalação.

3. Atenção na garantia do produto

Como a compra é no exterior, cuidado! Até existem marcas vendidas na fronteira que oferecem garantia em solo brasileiro, mas é minoria.

4. Procure referências

Caso compre um modelo de uma marca desconhecida, procure referências do fabricante. De nada adianta investir em um equipamento que ninguém sabe consertar. Os Fóruns especializados são ideais para este tipo de pesquisa. Use o nosso aqui no WebAr!

5. Verifique os componentes

Depois que chegam de viagem, muitos turistas que compraram AC relatam a falta de itens como controle remoto, manual do usuário e nota fiscal. Então, na hora da compra, acalme-se e veja se todos os itens estão devidamente inclusos.

6. Respeite a cota

Geralmente os usuários compram os condicionadores de ar nas próprias free-shops, mas também é possível conseguir em lojas especializadas. Para compensar a compra, siga as dicas acima e fique de olho para não exceder a cota de compras. Cada país possui um valor limite para compras pessoais. Antes de viajar, confira qual é o valor legal para compras no país de destino e reserve boa parte da cota para o aparelho condicionador de ar.

7. Taxas e tarifas

Fica de olho nas tarifas. Mesmo comprando um aparelho mais barato no exterior, dependendo do seu meio de transporte você vai ter que pagar taxas e tarifas para despacho ou transporte de carga, ainda mais se tratando de eletrodomésticos. Com todos esses pagamentos a mais, é bem possível uma boa compra fora do Brasil acabar saindo bem carinha até chegar aqui.

Free Shop

Compra online

Apesar de a compra física ser bastante comum entre quem costuma viajar bastante, já faz tempo que as compras online representam um volume imenso das transações internacionais. Muita gente, mesmo que saia com frequência do país, prefere comprar e receber seus produtos no conforto de casa. E embora existam vários sites que ofereçam espaços de e-commerce brasileiros, há que prefira dar uma olhada nos sites estrangeiros também. Nesse caso, é bom ficar de olho em alguns cuidados adicionais.

1. Potência e especificações

Se na compra física já é importante saber a potência do ar-condicionado de que você precisa, aqui é essencial você saber e verificar tudo. Potência, frequência, voltagem, garantia e componentes, verifique tudo nos sites de compra antes de finalizar sua transação. E não confie naqueles que não oferecem essas informações.

2. Escolha sites confiáveis

Verifique a reputação dos sites em que você quer comprar. Duvide de sites com design amador e até daqueles que não oferecem uma versão em português. Pergunte a outras pessoas e pesquise por fóruns de consumidores para saber que experiências outras pessoas tiveram com esses sites.

Fique atento à diferença entre sites de lojas e anunciantes. Existem sites grandes como a Amazon que são lojas, ou seja, são empresas que possuem os produtos para a venda. Agora, também existem aqueles que são apenas veículos de anúncios, como o Ebay e o AliExpress. Esses sites não vendem produtos, eles apenas anunciam vendedores. Embora os portais sejam confiáveis, nem sempre os vendedores são. Quando for o caso, procure pela reputação da loja ou do vendedor, normalmente os próprios site de anúncios já possuem filtros para você encontrar somente os produtos oferecidos por anunciantes de boa reputação.

3. Atenção no pagamento

Também é melhor dar prioridade para os sites que oferecem opções de pagamento seguras, como o PayPal. Um modo de saber se suas informações estarão seguras em certo site, é verificar se no endereço online ele começa com HTTPS e se possuí a figurinha de um cadeado fechado no canto da barra de busca, pois isso indica que os dados que você colocar ali vão estar seguros.

4. Preço e frete

Aqui vai um cuidado semelhante com os da compra física. Muitas vezes encontramos um aparelho muito bom e com um preço bem menor que no Brasil, mas o frete acaba saindo quase tão caro quanto o produto. Fica de olho se, no total, a diferença vale a pena. Até porque, às vezes leva bastante tempo para chegar aqui.

Dá uma olhada se não vale mais a pena comprar no Brasil mesmo. Use o nosso comparador de preços!

5. Marcas conhecidas

Fora do Brasil existem muitas outras fabricantes e marcas menores de ar-condicionado. Não adianta você comprar um aparelho que parece muito bom, mas que ninguém vai saber instalar ou consertar aqui no Brasil. Então aqui vale também fazer uma pesquisa para saber se você vai encontrar assistência para esse aparelho aqui, se alguém sabe mexer com ele etc.

Seguindo o nosso guia, é possível fazer uma compra de ar-condicionado fora do país com tranquilidade e sempre economizando algum dinheiro. E você, já fez uma compra dessas? Está pensando em fazer? Divida sua experiência conosco abaixo nos comentários!

Redação do Portal WebArCondicionado