Geofencing é um perímetro virtual estabelecido a partir do GPS, Wi-Fi e outros meios de detecção de posicionamento. A área delimitada é então sincronizada com algum dispositivo, que pode ser o seu ar-condicionado, mapeando quem entra e sai deste local.

O que significa Geofencing?

Os primeiros usos do Geofencing eram voltados para proteger rebanhos de gado ou frotas de carros de uma empresa. Se estabelecia uma geofence (uma cerca geográfica) e o dono dos animais ou dos veículos era acionado caso algum deles saísse do perímetro.

Hoje as aplicações são as mais variadas. Pais usam dispositivos com Geofencing para controlar os filhos pequenos, residências cercam a casa sem precisar de muros, a polícia cria áreas de controle e observação durante operações.

Por que ter Geofencing no Ar-Condicionado?

Nos aparelhos de climatização, a tecnologia de Geofencing é usada para saber quando há ou não pessoas dentro de um ambiente. Alguns sensores ficam ligados ao termostato fazendo a leitura do cômodo. Isso ajuda os condicionadores de ar a economizar no consumo de energia.

Leia também: Como controlar o ar-condicionado pelo celular

Além disso, com a tecnologia não é preciso programar manualmente o ar-condicionado para ligar e desligar conforme seus horários de entrar e sair de casa. O Geofencing permite que o ar-condicionado detecte quando você está chegando perto do aparelho através do perímetro, e já climatiza o ambiente automaticamente.

O que falta melhorar?

Entretanto, o Geofencing precisa do Wi-Fi para funcionar, e por isso que a maior parte dos aparelhos conectados à rede já vem com a função. Outro ponto que ainda não deixou a tecnologia se popularizar nos eletrodomésticos é que ela exige que as pessoas no ambiente tenham todas um smartphone e estejam conectadas aos equipamentos com Wi-Fi. Por enquanto, é o único modo através do qual o Geofencing consegue localizar elas dentro ou fora do perímetro.

Leia também: Ar-condicionado com Wi-Fi vale a pena?

Além disso, o Geofencing consegue programar o ar-condicionado para ligar e desligar sozinho, mas as outras configurações ainda tem que ser feitas manualmente – o que não é muito bom para uma tendência de maior automação.

Redação do Portal WebArCondicionado