Startup Salvar desenvolveu o produto em parceria com o SENAI CIMATEC da Bahia e a empresa Loygus, com incentivo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial

Filtro ar-condicionado Coronavírus

Filtros capazes de manter a qualidade do ar e proteger contra diversos vírus, inclusive o covid-19, são uma necessidade mundial. Pensando na demanda, o SENAI CIMATEC e a empresa de confecção Loygus firmaram uma parceria e criaram a Salvar – Startup responsável pela criação do filtro de ar-condicionado capaz de barrar 99,9% das cargas virais, incluindo o Coronavírus.

Com o objetivo de salvar vidas e promover ambientes mais seguros para trabalhadores, familiares e consumidores, a inovação foi testada e patenteada com o incentivo da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

“Tudo surgiu de uma vontade, que era poder ajudar no combate ao Coronavírus. A ideia do filtro foi abraçada pelo CIMATEC e, após o desenvolvimento, passou por diferentes testes. Quando começamos a vender, tive que tomar uma decisão: Comercializar pela minha fábrica ou criar uma empresa. Mas, não fazia sentido uma fábrica de confecção vender filtro de ar-condicionado. No final do teste, já estava claro que a Salvar teria que nascer”, explica o CEO da startup, Loyola Neto.

Fácil instalação do filtro de ar-condicionado da Salvar

O filtro é uma espécie de “máscara” que encapa o outro já existente. “A ideia foi utilizar protótipos de filtros de ar-condicionado acoplados aos já existentes no mercado, para reduzir a dissipação de carga biológica em ambientes refrigerados por climatizadores”, explica a pesquisadora Letícia Alencar, do SENAI CIMATEC. Diferentes tipos de tecidos foram testes antes da efetivação do modelo atual.

Para comprovar a eficácia, foi realizado técnicas de coleta de ar para avaliar as cargas microbiológicas. “O primeiro foi para avaliar a filtração e redução da viral. Depois para avaliar a filtração bacteriana e fúngica. Também testamos a capacidade antimicrobiana e, por último, analisamos a redução da carga em ambiente relevante”, reforça Letícia.

O filtro de ar-condicionado contra o Coronavírus terá importância significativa durante o processo de reabertura de lojas, escolas e ambientes que reúnem muitas pessoas. Embora continue a necessidade de as pessoas utilizarem máscara e álcool gel, mesmo com os filtros, o cuidado permanece.

Redação WebArCondicionado – Com informações do Portal da Industria