Atualizado por Yuri Correa em 04/02/2020
Redação do WebArCondicionado

Subdimensionamento do ar condicionado Muita gente tenta poupar nos gastos com energia elétrica indo atrás de um ar-condicionado com menos BTUs, achando que isso vai trazer economia. Hoje estamos aqui para contar a vocês: não vai. O nome disso é subdimensionamento, e causa muitos gastos.

Pois é, o ar-condicionado tem fama de ser o vilão das contas de luz. De fato, junto ao ferro de passar e o forno elétrico, esse é um dos eletrônicos que mais consome energia elétrica em casa.

Porém, trata-se de um eletrodoméstico ligado ao ambiente em que está instalado. Para funcionar corretamente, ele precisa estar dimensionado para o tamanho do cômodo que vai atender – além das adversidades que o mesmo pode oferecer.

Por isso, é sempre muito importantes calcular a potência de BTUs que você precisa para a sua casa, para o seu escritório, para a sua loja e por aí vai. Pois, se adquirir um ar-condicionado abaixo da potência necessária, nem o aparelho vai conseguir climatizá-lo e nem a conta de luz vai baixar.

Por que o Subdimensionamento gasta mais?

Quem pensa que os aparelhos com menos BTUs consomem menos energia elétrica, não está de todo errado. Por causa da potência menor, eles realmente demandam menos alimentação elétrica. Vamos a um exemplo:

Analisando as tabelas de eficiência energética do Inmetro, dois aparelhos da mesma marca, com a mesma classificação energética (selo A) e com potências de 7 mil BTUs e 12 mil BTUs, podemos constatar que ambos consomem respectivamente 13,4 Kw/mês e 22,8 Kw/mês.

Ou seja, se ficarem ligados por nove horas diárias, durante 30 dias, o mais fraco vai representar aproximadamente R$ 35 na conta de luz, enquanto o maior vai gerar R$ 62 de consumo.
Porém, esse cálculo é feito sob condições ideais para cada modelo, seguindo indicações dos fabricantes e do próprio Inmentro.

Quais são as condições ideais?

E o que são essas “condições ideais”? Ora, trata-se do tamanho do local, do número de pessoas transitando dentro dele, do número de aparelhos eletrônicos, janelas que pegam sol e demais fatores que podem interferir com a climatização do mesmo. São essas as condições que são levadas em conta na hora de dimensionar um ar-condicionado corretamente e fazer com que ele consuma aquilo que ele foi testado para consumir.

Se o aparelho não tiver potência o suficiente para dar conta de todos esses fatores, ele vai trabalhar sempre em potência máxima, não importa qual temperatura esteja configurada. Isso quer dizer o motor vai estar sempre consumindo seu máximo, e não sua média.

Banner Multisplit Blog horizontal

Explicação técnica:

O BTU é uma unidade de medida que indica o tempo que o equipamento levará para alterar a temperatura de um ambiente. Portanto, ao utilizar um aparelho abaixo do indicado, será necessário mais tempo para atingir a temperatura solicitada pelo usuário – independente da função do aparelho. Assim, este acréscimo de tempo representa maior demanda do sistema, fazendo com que o compressor trabalhe armado por um período maior até atingir seu objetivo. Mais trabalho para a máquina = maior consumo de energia.

Quando o ar-condicionado é forçado demais, o cálculo padrão do consumo de kW/mês que realizamos no segundo parágrafo deixa de valer. Além disso, um aparelho na capacidade máxima tende a precisar de manutenção mais cedo do que o esperado. Por isso, o valor final desembolsado pelo usuário será maior do que um cálculo feito nas condições habituais, obedecendo à metragem do ambiente, posição solar e número de pessoas e eletrônicos.

Pense bem

Agora, não há nada que te impeça de colocar equipamentos mais fracos em cômodos grandes, mais quentes ou com maior circulação de pessoas. Porém, é preciso ter consciência de que isso vai gerar um gasto maior e que o aparelho não vai dar conta de climatizar todo esse ambiente de maneira correta. Então tenha cuidado, em liquidações e promoções de final de ano, costumam surgir ofertas muito tentadoras, especialmente dos aparelhos de baixa potência. Se for comprar um número de BTUs abaixo do que o seu cômodo precisa, tenha tudo isso em mente.

Ficou com alguma dúvida sobre o subdimensionamento de ar-condicionado? Deixe suas perguntas e sugestões nos comentários abaixo!