[ x ] Fechar

Conheça os tipos de ventiladores disponíveis no mercado

  • 22 de outubro de 2014
  • 1 Comentário

Depois do leque, o ventilador é a forma mais antiga do mundo de aliviar o calor. O primeiro foi criado por volta de 1880, era feito com leques, presos por uma haste, que se moviam de acordo com as roldanas. Em 1882 o americano Schuyler Skaats Wheeler, criou o primeiro modelo de mesa, parado em uma só direção e com duas lâminas.

Desde os menores portáteis até os gigantes comerciais, o ventilador é a opção mais prática e mais barata para refrescar ambientes e fazer com que o ar circule.

Hoje em dia existem várias formas de ventilação e basicamente cinco tipos de ventiladores: Teto, parede, mesa, coluna/torre e circulador de ar. A vantagem de cada um varia conforme a necessidade.

Modelos de ventiladores Teto: Estes são normalmente os mais eficientes, possuem duas ou mais hélices e são fixos no teto. Indicados para locais de médio e grande porte, eles espalham o ar de forma uniforme e com um alcance maior. Sua principal função é diminuir a temperatura do ambiente, mas ao inverter a rotação e usá-lo como exaustor, ele é capaz também de aquecer o ar. Sua dimensão varia entre 95 e 139 cm de diâmetro e os preço parte de R$89,00 até R$1.600,00. Potência média: 150W

Parede: Esses ventiladores são mais usados em ambientes comerciais. São fixados em paredes ou colunas. Eles são capazes de atingir uma área de até 20m², pois suas pás são maiores e geralmente possuem mais opções de velocidade. Geralmente esse tipo de ventilador oscila (gira), é regulável e pode ser usado na horizontal ou vertical. As dimensões variam muito, os mais comercializados ficam entre 40 e 60 cm, custando entre R$170,00 e R$380,00. Potência média: 135W

Mesa: Esse tipo de ventilador é ideal para ambientes pequenos onde não seja necessária muita ventilação. Eles possuem uma potência mais baixa e podem ser usados no chão ou em cima de uma mesa. Os tamanhos variam geralmente entre 20 e 50 cm de circunferência e os valores entre R$30,00 e R$250,00. Potência média: 55W

Coluna/Torre/Pedestal: Esse é o tipo mais moderno de ventilador. Eles normalmente têm mais funções e mais opções de velocidade. Porém, não são os mais eficientes, a maioria deles produz menos vento que os de mesa, por isso são indicados para ambientes pequenos. Geralmente variam entre 40 e 60 cm. Os preços ficam entre R$70,00 e R$350,00. Potência média: 80W

Circulador de ar: Esse é o tipo mais comum e mais vendido. Eles são capazes de distribuir o ar mais uniformemente, pois sua principal função é fazer com que o ar circule. O que o diferencia dos ventiladores é a forma com que ele espalha o ar, o ventilador concentra o ar em um único sentido, enquanto o circulador, distribui em várias direções. Também entre 40 e 60 cm, os circuladores de ar variam entre R$99,00 e R$299,00. Potência média: 150 a 200W

Vale lembrar que quanto maior a potência, maior será o consumo de energia.

Além desses modelos, existe também o mini ventilador, que pode ser elétrico, a pilha ou até mesmo alimentado através de um cabo USB. Eles podem ser levados para qualquer lugar, pois são pequenos e leves. Ideais para carregar na bolsa e se refrescar a qualquer momento.

Parece ventilador, mas não é
Visualmente parece um grande ventilador que libera água, e na verdade não deixa de ser isso, mas são chamados de climatizadores. Mesmo que a aparência seja diferente daquele padrão clássico que mais se parecem com um ar-condicionado portátil, os climatizadores evaporativos se tornam uma opção interessante para ambientes com pouca umidade, já que liberam microgotículas de água que reduzem a temperatura, hidratam o ar e contribuem contra o acúmulo de poeira. Os climatizadores evaporativos (ou ventiladores com água) mais populares do país são os fabricados pela empresa gaúcha Joape, que tem marcado presença em feiras nacionais e internacionais.

Ventiladores quanto a sua classificação
Além dos tipos, os ventiladores também podem ser divididos por classe: Comercial, fixo e oscilante.

Os comerciais possuem uma potência maior e são mais resistentes, para serem usados constantemente em ambientes comerciais.

Os fixos são utilizados para uma ventilação localizada em ambientes médios ou grandes. Sua durabilidade é maior por trabalhar “parado”.

Os oscilantes são indicados para ambientes pequenos pois seu alcance é menor. Eles giram para distribuir melhor o ar.

Ventilador com controle remoto
Alguns modelos incluem controle remoto em seu funcionamento, facilitando o controle do usuário. Seguem abaixo alguns exemplos:

Teto
– Ventilador de Teto Arno Ultimate Silver com Exaustão e Função Timer. Média de preço: R$425,00
– Ventilador de Teto Efyx Lunik com 3 Velocidades, Lustre e Controle Remoto. Média de preço: R$379,00
– Ventilador de Teto Latina Lumen com Lustre, 3 Velocidades e Controle Remoto. Média de preço: R$455,00

Coluna
– Ventilador de Coluna 40cm c/ Controle Remoto 110V – Viva Vento. Média de preço: R$ 225,00
– Ventilador Coluna Honeywell Fan 5 Vel., Timer e Controle Remoto. Média de preço: R$ 90,00

Parede
– Ventilador Parede 60 Cm Vitalex Controle Remoto. Média de preço: R$ 180,00

Ventilador com repelente
Existem alguns modelos no mercado oferecidos pela Arno com a função repelente. Localizado no centro do fluxo de ar, o compartimento aceita todas as pastilhas do mercado, sendo eficiente no combate aos insetos. Abaixo as duas opções de modelos da marca, sendo um de parede e o outro circulador:

– Ventilador Arno Turbo Silêncio Maxx Repelente 40cm. Média de preço:R$180,00
– Circulador de ar Arno Turbo Silencio Box Repelente 40cm. Média de preço:R$ 215,00

Ventilador faz mal para a saúde?
Muito procurado durante o verão junto com o ar-condicionado, o ventilador é alvo de muitos mitos e comentários sobre malefícios. Um ponto que muitas pessoas desconhecem é que eles podem garantir conforto sem prejudicar a saúde. Para isso, o vento nunca deve ser direcionado para o rosto, principalmente na hora de dormir, pois pode causar ressecamento nas mucosas. A melhor opção é usar a ventilação indireta, de preferência, com ventiladores de teto. Outra alternativa é virar o ventilador para a parede.

Como o princípio do ventilador é colocar o ar em movimento, criando uma corrente que refresca o ambiente, deve-se evitar ligar o aparelho em uma sala cheia de poeira, por exemplo, com mofos nas paredes e sem incidência de sol. Desse modo, fungos e bactérias ficam circulando no ambiente, o que pode ser seriamente prejudicial aos alérgicos e agravar as doenças respiratórias.

Limpeza do ventilador
Por isso, é imprescindível manter o ambiente sempre limpo. Além disso, o ventilador também precisa ser higienizado, prestando atenção especial às hélices, onde a poeira se deposita. Principalmente no caso dos ventiladores de teto, em que elas ficam fora do campo de visão, é preciso ficar atento. Se as pás estiverem acumulando poeira, irá espalhar partículas por todo ambiente e acentuar os danos à respiração, como vimos acima.

Além disso, o peso extra de poeira pode queimar o motor e gastar mais energia elétrica, por isso a limpeza do aparelho é de extrema importância. Para começar é muito simples, basta um pano úmido e produto de limpeza neutro para fazer a limpeza pelo menos uma vez a cada 15 dias, principalmente no verão. Além disso, não se esqueça de manter o aparelho desligado e retirar o plugue da tomada.

Manutenção
É aconselhado fazer a manutenção do ventilador pelo menos uma vez por ano. Fazer um balanceamento e verificar se as peças e parafusos estão bem presos é muito importante principalmente para os de teto. Pois quando os aparelhos não estão trabalhando de forma correta, eles fazem mais barulho e correm o risco de queimar a lâmpada da luminária.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Uma Ideia sobre "Conheça os tipos de ventiladores disponíveis no mercado"