[ x ] Fechar

Conheça as estufas e como a climatização pode afetar a vegetação

  • 13 de março de 2015
  • Nenhum Comentário

Conheça as estufas e como a climatização pode afetar a vegetaçãoAs estufas têm a função de proteger a vegetação para que ela se desenvolva forte e com boa estrutura. O cultivo pode ser de plantas ou até mesmo alimentos. Saiba mais como funciona:

Estufas
Uma estufa ou casa de vegetação é um ambiente protegido que acumula o calor proveniente do sol, gerando assim, um microclima adequado ao desenvolvimento da vegetação. É uma estrutura feita de materiais como madeira, concreto, ferro ou outros e coberta por materiais transparentes, que permitem a passagem da radiação solar. Essa cobertura pode ser feita com vidro ou plástico, dependendo da necessidade do tipo de vegetal. O tipo e o tamanho variam, e elas podem ser climatizadas ou não.

estufa climatizadaEstufas climatizadas
As estufas climatizadas são construídas em regiões muito frias, onde o calor do Sol não é suficiente para o desenvolvimento das plantas. Nesse caso é preciso equipamentos especiais que ajudam a controlar a temperatura e também a umidade relativa do ar e a ventilação. Elas permitem uma maior automatização dos equipamentos, garantindo o controle ambiental. Porém, os custos para esse tipo de construção são maiores, por isso só devem ser aplicados em situações onde não haja a possibilidade do desenvolvimento da vegetação em estufas não climatizadas.

estufa para hortaliçasEstufas não climatizadas
As estufas sem climatização são mais simples e com um custo menor para a construção e manutenção. Geralmente são construídas pelo próprio agricultor. Como elas não possuem calefação, o controle é feito manualmente abrindo e fechando as cortinas e as condições do ambiente não são mantidas o tempo todo e dentro da faixa ideal. O calor é exclusivamente o do sol, obtido pelo efeito estufa. Estufas não climatizadas são utilizadas em regiões onde o clima é mais quente e ameno.

Como ocorre o efeito estufa
A radiação solar de onda curta ultrapassa a cobertura transparente e é absorvida pelo solo. A superfície do solo aquecida emite a radiação como onda larga e aquece a atmosfera próxima ao solo. O calor que forma dentro da estufa é transportado para as camadas superiores e não é perdido por conta da cobertura de plástico ou de vidro.

Os tipos de estufa mais usados
Arco: O teto é abaulado, aproveita melhor a luz do Sol e é muito resistência ao vento.

Belle Unión: O nome dessa estufa é o nome da cidade onde ela teve origem, que fica no Uruguai. O lado norte do telhado tem uma inclinação quase perpendicular aos raios solares, mais inclinada durante o inverno.

Capela: Sua estrutura é semelhante a um galpão ou aviário. Possui duas abas inclinadas que formam um triângulo.

Dente-de-serra:  Esse tipo de estufa possui o telhado em formato de dentes de serra. A construção é feita no sentido da direção dos ventos predominantes, onde os “dentes de serra” são voltados para o lado contrário da incidência maior do vento. Ela é utilizada quando o cultivo não exija luz. Esse modelo é muito utilizado na Europa e nos Estados Unidos.

Espanhola: Esse modelo de estufa foi desenvolvido na costa da Almeria, no sul da Espanha. A parte superior da estufa é plana e pode ser construída com maior caimento para facilitar o escoamento da água da chuva.

Londrina: Ela é feita basicamente de esteios e arames. Construída de forma com que a água da chuva consiga penetrar o seu interior, onde o projeto tenha determinado.

Pampeana: É uma evolução da estufa tipo Capela. Porém o telhado é feito em forma de arco e é mais resistente a ventos fortes.

 Quais as vantagens na utilização de uma estufa?
–  Organização racional e compactada do cultivo;
–  Controle do frio;
–  Controle da umidade relativa do ar;
–  Colheitas fora da época;
–  Melhor aspecto dos produtos;
–  Colheitas precoces que proporcionam preços mais elevados;
–  Melhor controle de pragas e doenças;
– Economia de insumos, pois eles não são lavados pela água da chuva;
– Economia de água, pois as plantas transpiram menos e a água não evapora;
– Conservação da estrutura do solo.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *