monoxido-de-carbono-prevenção

Em época de inverno ou quando a temperatura baixa, é muito comum que as pessoas utilizem o aquecedor para se esquentar, mas você sabia que isso pode trazer alguns riscos? Mesmo com o benefício de manter o ambiente quente, é preciso muito cuidado.

Nos casos mais extremos, caso houver vazamento de gás, por exemplo, – no caso dos aparelhos que utilizam isso – o monóxido de carbono é altamente tóxico e pode levar à morte. Infelizmente a tragédia que aconteceu em maio de 2019 com uma família catarinense que estava no Chile é prova disso.

Portanto, seguem todos os tópicos que iremos abordar:

  • Por que o aquecedor é perigoso?
  • Tudo sobre Monóxido de Carbono
  • Sintomas da intoxicação
  • Como evitar acidentes
  • Tratamento

Por que o aquecedor é perigoso?

É importante esclarecer que existem diferentes tipos de aquecedores. Mas basicamente eles se dividem em três categorias de funcionamento: a óleo, o elétrico e a gás, sendo esses dois últimos os mais utilizados.

E sim, o uso desses aparelhos realmente apresenta perigo se você não tiver a atenção necessária. Vamos ver caso a caso porque eles podem gerar riscos:

aquecedor-eletricoAquecedor Elétrico

No caso dos aquecedores elétricos, se o aparelho estiver em más condições de uso, – como fios soltos ou com mau contato ou empoeirado, por exemplo, isso pode resultar em curto-circuito, criando o risco de incêndio.

O ideal então é observar a instalação e fixação do equipamento de acordo com o manual de instruções.

Não esqueça também de fazer uma revisão técnica periodicamente.

Afinal, o aquecedor queima oxigênio?

Sim, esse tipo de aquecedor queima o oxigênio. Por isso é importante ter o cuidado de manter a circulação do ar. Caso contrário, pode haver morte por hipoxia (baixa concentração de oxigênio).

O indicado é não dormir com o aquecedor ligado.

Leia também: Ar-condicionado ou Aquecedor – Qual utilizar no Inverno?

aquecedor-a-gasAquecedor a Gás

A atenção com os aquecedores a gás também deve ser associada à instalação e à utilização correta do aparelho. O aparelho deve ser colocado em um lugar ventilado e precisa obrigatoriamente possuir chaminé de exaustão.

Isso porque o gás que vaza e é liberado por esse tipo de aquecedor – o monóxido de carbono, como veremos abaixo -, não apresenta cheiro, cor, nem gosto. Sua inalação leva à intoxicação e, dependendo da quantidade inalada, pode levar ao óbito de quem está no ambiente.

Portanto, se não houver atenção redobrada, o aquecedor a gás se torna extremamente perigoso.

 

O Monóxido de Carbono

Entre as características do monóxido de carbono está o fato desse gás ser invisível e inodoro, como falamos acima, dificultando sua percepção por geralmente nem provocar irritação.

Com isso, muitas dúvidas surgem:

Onde ele se encontra?

Para quem está se perguntando onde tem o monóxido de carbono, saiba que ele pode ser vazado não só de um aquecedor, mas de todos os sistemas de aquecimento e aparelhos movidos a combustíveis (seja gás, óleo ou carvão), como geradores de energia e churrasqueiras, por exemplo.

Portanto, tenha em mente que o aquecedor a gás não é a única possível fonte.

Apesar disso, os registros de intoxicações acontecem com maior frequência no inverno, considerando que as pessoas utilizam mais os aquecedores nesse período.

Como é produzido? Qual sua fórmula?

monoxido-de-carbono-formulaO monóxido de carbono, cuja fórmula é CO, é um produto da combustão incompleta de matéria orgânica. Ele acaba sendo gerado pela falta de fornecimento de oxigênio para permitir uma total oxidação para dióxido de carbono (CO2).

Vale alertar que ele é produzido tanto em ambiente doméstico como industrial. Isso acontece devido aos motores a combustão, aquecedores e outros equipamentos que também trabalham com mecanismos de combustão.

A exposição a valores a partir de 100 ppm pode colocar em risco a vida humana.

“O monóxido de carbono é gerado na fonte de calor. O que acontece em prédios mais antigos geralmente é a liberação dele por vazamento nos canos do sistema de calefação. Esse tipo de sistema não é comum no Brasil, mas em países como os Estados Unidos, por exemplo, há uma preocupação enorme com a possibilidade de intoxicação. Tanto que prédios mais antigos costumam possuir alarmes para detectar vazamentos” explica o médico Pablo Mortiz, que atende no Centro de Informações e Assistência Toxicológica (Ciatox) de Santa Catarina.

O monóxido de carbono no sangue

Mas como e por que o monóxido de carbono mata?

A intoxicação se dá geralmente pela inalação de uma quantidade excessiva de gás. Vamos entender melhor como ele age dentro do organismo:

monoxido-de-carbono-sangue

Segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), as moléculas de monóxido de carbono se ligam à hemoglobina, que é a substância do sangue responsável por carregar o oxigênio para os tecidos.

Essa conexão faz com que a hemoglobina perca a capacidade de transportar o oxigênio para os órgãos. Com isso os órgãos vão paralisando conforme a circulação e a distribuição do oxigênio no corpo ficam comprometidas.

Resumindo, é uma morte por asfixia. E isso acontece sem que a pessoa se dê conta da intoxicação.

Quanto tempo demora para morrer com monóxido de carbono?

O tempo que a pessoa leva até vir a óbito é relativo, pois depende da concentração de monóxido de carbono presente no local de inalação.

“Mas, no geral, o cérebro morre após cinco minutos sem oxigênio“, esclarece Igor Polonio, pneumologista da Santa Casa e diretor da SBPT.

Sintomas

Os primeiros sintomas da intoxicação são dor de cabeça, tontura e confusão mental. No entanto, o quadro evolui rapidamente devido à falta de oxigênio nos tecidos.

Com isso, a asfixia resulta em outros possíveis efeitos sobre a saúde:

  • Fraqueza
  • Articulações paralisadas
  • Dores abdominais
  • Vômitos
  • Dor no peito
  • Pele roxa
  • Perda de consciência
  • Coma

Prevenção e Cuidados

Com a gravidade das ameaças que explicamos acima, é necessário tomar algumas atitudes para prevenir acidentes.

Antes de mais nada, independente do tipo de aquecedor ou aparelho que você tenha, é MUITO IMPORTANTE observar a instalação, formas de uso e revisões periódicas que devem ser feitas nos equipamentos.

Se mal posicionados ou sem manutenção, os aquecedores a combustível podem vazar monóxido de carbono e matar em poucos minutos, conforme já ressaltamos. Portanto, o Corpo de Bombeiros indica a manutenção anual para os usuários de aquecedores a gás, regulando assim os queimadores.

Fique atento à coloração das chamas

Azul: Os reguladores estão em condições de uso
Amarelo: Os aquecedores estão desregulados e a combustão não está sendo completa, liberando monóxido de carbono no ambiente.

ATENÇÃO! Qualquer outro aparelho doméstico movido a gás, óleo ou carvão também devem passar por vistoria técnica ao menos uma vez por ano.

Para quem improvisa aquecedores como vela e latas com álcool e carvão, o Corpo de Bombeiros não recomenda essa prática, pois o perigo é triplicado e não há nenhuma garantia de segurança.

manutenção-aquecedorDicas extras para evitar acidentes

  • Instale detectores de monóxido de carbono nos imóveis, dispositivos geralmente pequenos e que funcionam a pilhas ou baterias;
  • Nunca use um fogão para aquecer o ambiente;
  • Mantenha geradores e máquinas de lava a jato pelo menos seis metros de uma janela ou porta;
  • Jamais deixe um carro ou outro veículo ligado na garagem, mesmo que haja uma porta aberta;
  • Fala a limpeza e manutenção de chaminés e sistemas de exaustão de fumos em veículos;
  • Caso perceba algum sintoma ou notar algo estranho, deixe o local imediatamente e procure os serviços de emergência.

Leia também: Aquecedor Portátil – Como usar com moderação

Tratamento da intoxicação por monóxido de carbono

O tratamento é feito por oxigenoterapia O2, consistindo na administração de oxigênio a 100% e cuidados receitados pela equipe médica.

Para os casos mais graves é usada a oxigenoterapia hiperbárica.

De qualquer forma, a melhor recomendação é PROCURE AJUDA MÉDICA se estiver em perigo.

Números de telefones para emergências:

  • 192 – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU (Pronto-Socorro)
  • 193 – Corpo de Bombeiros

Agora que você entende melhor sobre os riscos causados pelos aquecedores e pelo monóxido de carbono e como se prevenir, compartilhe esse conteúdo e deixe um comentário. Conhecimento e saúde devem sempre andar juntos.

Redação do Portal WebArCondicionado