Ar-Condicionado em máquinas agrícolas oferece conforto aos operadores e ajuda na conservação de componentes eletrônicos das altas temperaturas

Ar-Condicionado em Máquinas Agrícolas

Confira nesta matéria os benefícios e as tendência tecnológicas relacionadas a presença da crescente presença do Ar-Condicionado em máquinas agrícolas!

No setor agrícola, máquinas com tecnologia cada vez mais avançada têm cabines com ar-condicionado para mais conforto dos operadores. Além de melhorar as condições de trabalho, deixando a produção mais eficiente, a climatização também conserva os revestimentos internos do veículo.

E para a conservação das máquinas, o ar-condicionado ainda desempenha uma importante função. Isso porque o aparelho de climatização economiza componentes eletrônicos mais delicados das altas temperaturas externas do campo.

Crescimento do ar-condicionado nas máquinas agrícolas

A tendência atual é de crescimento no setor de máquinas agrícolas, repetindo o ano 2020, com aumento e atualização das frotas. Além disso, o momento acompanha o uso cada vez maior de veículos com tecnologia mais avançada.

Segundo dados da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), a comercialização de máquinas agrícolas para o mercado interno registrou alta de 27% em 2020. Os principais veículos vendidos são tratores, colheitadeiras, plantadeiras, pulverizadores e semeadeiras.

Muitos fatores indicam aumento do uso de climatização e refrigeração no setor de máquinas agrícolas. Os sindicatos rurais já exigem a climatização para o conforto dos trabalhadores. Sem falar nos benefícios para a conservação e melhor desempenho dos componentes eletrônicos também contribui para o desenvolvimento do setor de HVAC no campo.

Inovações e tendências tecnológicas

Atualmente, os fluidos de refrigeração mais usados no ar-condicionado das máquinas agrícolas são o R-134a e o óleo PAG. Entre as tendências do mercado, está o uso de novos fluidos refrigerantes menos prejudiciais ao aquecimento global.

O novo direcionamento do setor HVAC na atualização do gás-refrigerante usado faz parte da Emenda de Kigali. O tratado determina que a produção de ar-condicionado e aparelhos de refrigeração não utilizem gases causadores do efeito estufa. As inovações devem trazer uma mudança em todos os nichos, inclusive nos veículos agrícolas.

Redação WebArCondicionado – Com informações da ABIMAQ, da Abrava e da Revista do Frio