Além do setor HVAC-R, boletim da associação traz dados econômicos do Brasil frente a pandemia

No primeiro trimestre de 2021, a ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar condicionado, Ventilação e Aquecimento) aponta o crescimento nas vendas de ar-condicionado Split. Analisando os meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, os números apresentam o aumento na comparação com o mesmo período de 2020.

Como mostra o gráfico, janeiro teve alta de 18,6%, fevereiro de 27,5% e março de 26,6%. O acumulado do trimestre chega a 23,6%. O que mostra como o setor se mantém aquecido em 2021. Porém, o ritmo pode perder força ao longo do ano.

abrava vendas split

Aumento nas vendas de ar-condicionado tipo split, segundo a ABRAVA./Imagem: Reprodução ABRAVA

Equipamentos centrais estão em queda

Diferente do segmento residencial, o setor de aparelhos centrais vem perdendo força em 2021. No gráfico, janeiro teve queda de 8,0% e março 8,3%. Dentre eles, o mês de fevereiro é o único com comportamento fora da curva, registrando aumento de 17%. Mesmo assim, o acumulado do trimestre é negativo e apresenta diminuição de 0,8%.

Os números em baixa do setor de centrais de ar ocorrem pelo fraco desempenho do setor comercial. Especialmente pelos grandes centros de compras e shoppings com restrições de horário, menos público e que permanecem fechados em alguns municípios.

abrava vendas split

Relatório da ABRAVA mostra boas perspectivas ao setor HVAC-R

Mesmo com todo o impacto econômico ao redor do mundo, as perspectivas são positivas para os próximos meses. As mudanças de hábitos das famílias a Construção Civil favorecem o segmento de ar-condicionado residencial.

Ainda que a retomada dos aparelhos centrais seja mais lenta, a expectativa é que aconteça. Com a flexibilização de horários e a vacinação no Brasil, logo chegará o momento dos locais que precisam do equipamento, abrir as portas por mais tempo, com mais fluxo de consumidores.

Além disso, a preocupação e necessidade por novos sistemas de filtros e pela qualidade do ar também contribuirão para que os equipamentos centrais possam ter crescimento contínuo. Baixe o boletim econômico da ABRAVA completo clicando aqui.

Redação WebArCondicionado