*Por Hilton Santos

Existem muitas possibilidades para explicar quando o ar-condicionado não refrigera, mas dentre alguns mitos espalhados por técnicos mal preparados está o de que o fluido refrigerante, ou o gás como é conhecido, acabou. O gás do sistema de refrigeração seja ar-condicionado, geladeira, etc. não acaba por si só. Para que isso ocorra é necessário que haja uma falha na instalação provocando um vazamento, a mudança de temperatura que causa dilatação e retração nas porcas de metal, ou um defeito de fabricação.

Muitas vezes esse vazamento é imperceptível a olho nu, só sendo detectado por medição com manômetro e às vezes com uso de nitrogênio.  A falta de refrigeração do aparelho não representa necessariamente uma baixa de gás no seu sistema, uma manutenção periódica deficitária ou inexistente causa o acúmulo de poeira e lodo nas suas partes internas, principalmente no rotor e serpentinas evaporadora e condensadora, o que não só diminui a refrigeração e o conforto térmico do ambiente, como causa um maior consumo de energia elétrica. Nesses momentos de grana curta, não podemos nos dar o luxo de termos um aparelho consumindo em demasia. Outra causa para a queda de rendimento do aparelho é a obstrução da unidade externa, seja por obstáculo ou por sujeira, o Split precisa trocar calor com o ambiente e se isso não ocorre a sua refrigeração fica comprometida.

Mais comum do que possamos imaginar, um “defeito” bastante corriqueiro é o manuseio inadequado do controle remoto. Não raro o cliente solicita a visita de um técnico e quando lá chegamos nada mais é do que a função do controle alterada seja para uma temperatura alta ou apenas no modo ventilar, e o que é mais interessante é que na busca de compensar a sua falta de elegância o cliente se nega a pagar a taxa de visita, alegando que era “apenas” o controle e desqualificando assim o conhecimento do técnico e os custos que a empresa teve em atendê-lo.

Mas voltando ao gás, o sistema interno com o passar do tempo pode causar desgaste e isso vai interferir na composição do fluído refrigerante, nesse caso há técnicos que apenas fazem a recarga, porém o ideal é limpar o sistema com gás específico para esse fim, o 141B, nitrogênio e colocar uma nova carga de gás. Pronto, o seu split está preparado para funcionar com perfeição.

Leia aqui mais textos de Hilton Santos