lauraPor Laura Vooght*

 

falta-fiscalização-crea-ar-condicionado

Credenciamento ao CREA exige reembolso anual, mas quem paga muitas vezes é como se estivesse jogando dinheiro fora porque não há fiscalização.

Há 2 anos sou técnica e até agora não houve fiscalização, mas acredito que profissionais qualificados, formados e com registro tenham mais conhecimento para melhor atender. No meu dia a dia nos deparamos com serviços executados por pessoas que não sabem o que estão fazendo. Por exemplo, existem “técnicos” que só sabem fazer instalação ou limpeza, nem sabem do funcionamento técnico de um aparelho de ar condicionado, ou seja, a teoria.

Esses mesmos fazem serviços de má qualidade, com preço baixo e desonestidade… Há casos de clientes reclamarem para mim que o mesmo levou o ar e devolveu faltando peça, ou que levaram para consertar e não resolveram, entre outros. No verão aparecem muitos desses fazendo bico nessa época para aumentar a renda, e às vezes nem têm empresa aberta.

Fiscalização para promover a qualidade técnica

O importante da fiscalização é isso, acabar com esses tipos de “técnicos”, mais conhecidos como “penduradores de ar”. Eu não sou credenciada ao CREA, sou MEI e já busquei informações para me credenciar. Os passos são o seguinte: ter um técnico formado na empresa para poder se cadastrar, e após ser cadastrado, você tem que pagar uma taxa anual ao CREA.

Aqui na minha região, Aquidauana, no Mato Grosso do Sul, por exemplo, já busquei cursos técnicos e não temos, fazendo com que seja necessário haver um técnico formado e pagar mais a taxa anual do CREA.

O custo de ser credenciada ao CREA é muito caro!

Leia também: “Prostituição” do setor de ar condicionado: uma reflexão sobre o mercado

laura-colunista-webarcondicionado

* Lembramos que esse texto é de autoria da nossa colunista do dia. Respeitamos qualquer tipo de opinião, pensamento ou consideração sobre o assunto abordado. 

Leia mais publicações de Laura Vooght >>

Quer ser nosso colunista e ganhar visibilidade no maior portal de climatização do Brasil? Entre em contato com o WebArCondicionado.

Colunista do Portal WebArCondicionado