vazamento-de-gas-riscos-soluções

Uma das razões mais comuns para o ar-condicionado perder a eficiência e parar de gelar é o vazamento de gás. Para solucionar esse problema, que atinge grande parte dos sistemas instalados, o primeiro passo é detectar o vazamento. Você sabia que existem riscos que impactam a todos nós, indo desde a economia evitando gastos desnecessários com energia e recarga de gás até prejuízos ao planeta?

Antes de apresentarmos quais são esses perigos na fuga do gás, é importante lembrar que é através dele, o fluido frigorífico – também conhecido como “fluido refrigerante” -, que acontece a troca térmica no aparelho, absorvendo o calor enquanto faz o trabalho de resfriar o ambiente. Portanto, quando o ar-condicionado apresenta alguma falha na hora de climatizar o local onde está inserido, na maioria das vezes o motivo é o vazamento de gás.

O gás não enfraquece ou acaba, ele VAZA

Muitas pessoas ainda não têm o conhecimento de como o fluido funciona dentro do sistema, supondo assim que a razão para o equipamento não climatizar ou refrigerar é pelo “fluido estar fraco” ou então por ele “perder a eficiência”. Porém o gás não perde a performance, o que leva à conclusão de que a recarga não deve ser um ciclo vicioso, e sim deve-se detectar onde está o vazamento para trazer a solução mais adequada para a sua eliminação.

Agora, vamos aos riscos que isso pode trazer, tanto para o consumidor e ao profissional técnico quanto para o próprio aparelho de ar condicionado ou refrigeração.

Riscos ocasionados pelo Vazamento de Gás do ar-condicionado

Para o consumidor:

A primeira situação é a perda de eficiência e por isso a redução do conforto térmico desejado para os usuários, com impactos negativos ao bem-estar e à produtividade. A segunda é o aumento do consumo de energia elétrica, uma vez que o sistema está programado para controlar a temperatura de saída, que se estiver abaixo do configurado faz com que o compressor aumente seu esforço, consumindo assim mais energia. Energia custa muito, sabemos todos.

desperdicio-dinheiroAs pessoas que utilizam o aparelho enquanto há vazamento acabam desperdiçando muito dinheiro, gastando inutilmente com recarga de gás e excesso de consumo energético. Nessa hora, é de extrema importância observar e se certificar sobre esse problema junto ao técnico, que deve eliminar os pontos de vazamento, assim não será mais necessário gastar com a recarga do fluido.

O conceito “Boas Práticas” define que o correto é fazer a manutenção preventiva, de tempos em tempos, para que o sistema opere em condições ideais e sem desperdícios. Boas Práticas, além de reduzirem custos, aumentam a vida útil dos sistemas de ar condicionado e refrigeração.

Para o instalador:

Tempo e trabalho jogados fora. Sem contar a própria credibilidade profissional, podendo perder a confiança dos clientes por retornar sempre para o mesmo problema. Não saber identificar e eliminar vazamentos de gás é uma falta gravíssima para o técnico, colocando em jogo o seu próprio nome no momento em que não consegue detectar e resolver um dos problemas mais comuns em sistemas de refrigeração (muitas vezes desconhecido pelos usuários) e como resolver isso, indo contra as boas práticas da refrigeração que falamos acima, que devem ser executadas por quem trabalha no setor.

Para a classe “técnicos” como um todo, há ainda o risco da má-fé de alguns “profissionais”, fieis praticantes das tecnologias “gambiarra, esperteza e engana trouxa”, mantendo a prática de recargas de gás repetidas propositalmente, como uma estratégia de negócio ao longo do tempo, omitindo aos clientes a real falha e se aproveitando disso financeiramente. Embora possa demorar um pouco, ações como essa irão afastar as pessoas que contratam esse tipo de “profissional”, mais cedo ou mais tarde, sendo vergonhoso para o setor quando essas “categorias” de profissionais se confundem no mercado.

Lembrando que o WebAr repudia essas atitudes. Ao ser chamado para fazer uma manutenção, seja ela preventiva ou corretiva, mostre a qualidade do seu trabalho para seguir sendo recompensado justamente!

tecnico-ar-condicionadoPor outro lado, há também uma grande evolução tecnológica e por isso o técnico pode ainda não ter tido conhecimento de uma novidade, assim a contínua atualização através de leituras técnicas, cursos, visitas às feiras do setor, atenção aos novos produtos e tecnologias e até mesmo trocas de informações com outros técnicos, profissionais do varejo e dos fabricantes são ESSENCIAIS, reduzindo a possibilidade de defasagem técnica e que o técnico caia na ignorância. Portanto, MANTENHA-SE ATUALIZADO!

Para o ar-condicionado:

Ar-Condicionado-com-defeitoAlém dos riscos e prejuízos – para o cliente e o técnico -, que explicamos acima, não podemos esquecer os problemas trazidos ao próprio sistema com o vazamento de gás. Além de ocasionar a perda de eficiência e forçar a manutenção corretiva para consertar a falha, um efeito comum sobre o equipamento é o desgaste acelerado de suas peças, por exemplo, podendo inclusive atingir o compressor, que é o coração do ar-condicionado.

Se o sistema estiver com baixa carga de fluido, o aparelho não trabalha adequadamente, deixando a desejar na climatização e esforçando em excesso todas as partes e componentes, que além de aumentar e muito o gasto com energia, condena o sistema reduzindo sua vida útil.

Portanto, é FATO que os riscos envolvem a todos, uma coisa leva a outra e se torna um prejuízo em grande escala. Ou seja: TODOS PERDEM.

Soluções para os Vazamentos

  • Teste de Estanqueidade

teste-estanqueidadeEsse teste é feito pelo profissional técnico nas tubulações de gás para verificar se algo está estanque, hermético, ou seja, sem vazamento. Resumindo, o objetivo dessa avaliação é examinar o sistema para garantir que não há nenhum vazamento de gás, até porque, caso isso aconteça, os problemas vão além da perda financeira com a execução dos reparos. Portanto, esse é um procedimento de praxe executado pelo instalador. Veja em detalhes como fazer o Teste de Estanqueidade.

  • Aplicação de Selante para Microvazamentos

tapa-fugas-k11Você sabia que existem hoje produtos desenvolvidos especialmente para eliminar esses tipos vazamentos de gás e solucionar de maneira prática e segura problemas como esse? Eles são pensados justamente para acabar com esse pesadelo vivido por clientes e profissionais e são compatíveis com diferentes tipos de fluidos, não só de ar-condicionado, mas inclusive de sistemas de refrigeração comercial e industrial ao indicar o tipo de vazamento detectado, sendo uma ótima referência para quem preza pela agilidade.

Ao considerar essa ideia, não esqueça também de ficar atento à qualidade desse produto, que são conhecidos como selantes ou tapa fugas. Atualmente, como em todos os segmentos, há os de excelente qualidade e os de baixa qualidade – esses ameaçam o setor pelos efeitos danosos ao sistema, comprometendo válvulas e o próprio compressor.

Uma boa referência para quem procura um produto de qualidade é o TAPA FUGAS K11®. A tecnologia desenvolvida nesse selante, compatível com todos os fluidos e tipos de lubrificantes, elimina microvazamentos em qualquer parte do ar-condicionado, como compressores, evaporadores, condensadores, tubos de cobre ou alumínio, soldas, flanges e mangueiras, selando o local de forma permanente.

Assista ao vídeo para entender melhor sua aplicação:

Vale registrar ainda que o produto tem origem na parceria da K11 com a Spectronics, empresa norte-americana, inventora da tecnologia de contraste fluorescentes por luz UV há mais de 60 anos (desde 1955). A tecnologia aplicada ao TAPA FUGAS K11® é atestada e reconhecida internacionalmente por grandes instituições como a ASHRAE, que regula a indústria da refrigeração no mundo.

Para maiores informações sobre o TAPA FUGAS K11®, acesse o produto no site oficial da K11.

A empresa também disponibiliza um catálogo gratuito sobre as novas tecnologias no combate ao Vazamento de Fluidos. É um material bastante interessante sobre o assunto e para acessar é só clicar neste link acima.

  • Manutenção e Boas Práticas

Como já citamos durante essa publicação, a manutenção preventiva impede o surgimento de problemas como o vazamento de fluido e pode evitar outros futuros problemas que danificam o ar-condicionado, por isso ela é a melhor prática para livrar a todos dos riscos que apresentamos aqui.

manutenção-boas-praticas-ar-condicionadoPor isso, o ideal é fazer a manutenção periodicamente, de 6 em 6 meses em períodos de grande uso do aparelho e no máximo anualmente para verificar se há alguma falha no sistema do seu equipamento.

Você pode ficar ligado e acompanhar todas as notícias e orientações sobre isso no site http://boaspraticasrefrigeracao.com.br/, que é indicado tanto para consumidores quanto para os profissionais do setor. O portal oferece algumas apostilas muito úteis para colocar em prática essa ideia.

Dadas as possíveis soluções para o vazamento de gás, agora você já sabe como isso funciona e quais os riscos para você ao passar por essa situação. Portanto, preze sempre pelos cuidados que orientamos e busque por alternativas adequadas ao resolver esse problema tão comum em residências e estabelecimentos comerciais. É bom para você e para todos. É bom para o mundo.

Redação do Portal WebArCondicionado