Atualizado em 30/10/2019 por Gabriela Giacomini
Redação do Portal WebArCondicionado
gases-refrigerantes-ar-condicionado

Item necessário para que a refrigeração aconteça, o gás refrigerante carrega muitas informações consigo. Você sabe como ele funciona, quais seus tipos disponíveis e como são classificados?

Afinal, quando um ar-condicionado é adquirido, independente do modelo que seja, ele vem com um fluido armazenado dentro dele para que a climatização aconteça. Muitas vezes em que o aparelho apresenta problemas aliás e não consegue refrigerar o ambiente é porque o gás está vazando.

Mas vamos lá, siga nos acompanhando para entender melhor sobre a importância desses gases no processo de refrigeração.

O que são Gases Refrigerantes?

Popularmente conhecidos como gases refrigerantes, os fluidos refrigerantes (ou frigoríficos – nomenclatura correta cientificamente), são substâncias que mudam de estado físico de acordo com a etapa do ciclo de refrigeração, podendo ser líquido ou gasoso.

Existem diferentes tipos desse produto químico, como você irá ver a seguir, e de tempos em tempos esses gases vão ficando cada vez menos prejudiciais ao meio ambiente graças à tecnologia que vai evoluindo.

Vale lembrar que existe um grande apelo relacionado ao impacto que esses gases causam à natureza. Assim as marcas e as indústrias são responsáveis por lançarem produtos cada vez melhores, aliando o bom desempenho do ar-condicionado à ideia de proteção ambiental.

Para que serve o gás do ar-condicionado?

Como comentamos acima, os fluidos refrigerantes são responsáveis pelo funcionamento dos sistemas de refrigeração: desde os modelos mais tradicionais, como os aparelhos de ar condicionado Splits e Janela, até equipamentos VRF, incluindo também o ar automotivo.

Como funciona?

Eles trabalham absorvendo o calor do ambiente e o transportando por todo o sistema até as saídas de ar da condensadora (unidade externa).

Tipo e Classificação dos Gases Refrigerantes

Há vários tipos de fluidos refrigerantes, os fluidos halogenados, amônia, dióxido de enxofre, dióxido de carbono e hidrocarbonetos não halogenados, a exemplo do metano.

Os mais utilizados no setor de climatização residencial e comercial são o R-22, R-407C e o R-410A – esse último conhecido como “gás ecológico” por gerar um impacto menor ao meio ambiente se comparado às outras opções, favorecendo a economia de energia.

Os gases classificados como ecológicos não emitem CFCs (clorofluorcarbono). Essa substância é tóxica ao meio ambiente e para os seres humanos, tanto que em muitos países são proibidos.

A tabela abaixo foi retirada da publicação impressa Uso de Fluidos Alternativos em Sistemas de Refrigeração e Ar Condicionado – Artigos Técnicos – Ministério do Meio Ambiente, 2011.”

Clique na imagem para ampliá-la.

 

Marcas de Fluidos Refrigerantes

Entre os fabricantes e distribuidores dos gases, os mais populares no Brasil são:

  • EOS (Frigelar)
  • Chemours
  • RLX Fluidos Refrigerantes

Como escolher o refrigerante ideal?

Antes de fazer essa escolha, considere fatores como aplicabilidade, segurança do material envolvido, impacto ambiental e  o seu desempenho energético. Se o fluido refrigerante tiver um baixo desempenho energético, o seu ar-condicionado irá consumir mais energia. Hoje por exemplo o mais comum no mercado e menos nocivo é o R-410A.

Não há um fluido refrigerante que seja universal, há um leque de opções que, dependendo da aplicação, eu vou ter um ou outro refrigerante que pode ser mais adequado”, explica o Engenheiro Mecânico e Professor da UnB, João Pimenta.

Ficou com alguma dúvida sobre gases refrigerantes? Utilize os comentários abaixo para conversarmos.