Procedimento não é recomendado e pode comprometer a vida útil do aparelho
sobrecarga de gás refrigerante no ar-condicionado

Instalador: cuidado com a sobrecarga de gás refrigerante no ar-condicionado.

Provavelmente você já ouviu aquela história do técnico inexperiente que coloca mais fluido refrigerante no ar-condicionado para tentar remediar um problema. O procedimento não é recomendado e pode causar ainda mais incômodo no conserto.

Quando o ar-condicionado tem sobrecarga de gás refrigerante, pode funcionar de forma ineficiente, tendo superaquecimento e comprometendo a sua vida útil. Se está sobrecarregado de fluido, o aparelho pode apresentar diversos sintomas:

  • Altas temperaturas de descarga;
  • Subresfriamento do condensador alto;
  • Altas pressões de condensação;
  • Pressão de evaporador de alta;
  • Superaquecimento.

Todos esses indícios comprometem o bom funcionamento do equipamento de climatização. A sobrecarga também pode acarretar líquido acumulado no condensador que, consequentemente, gera alta pressão.

O calor é absorvido no evaporador e na linha de sucção, junto com o calor do motor do compressor e alto calor de compressão, por causa do refrigerante excessivo.

Por causa da quantidade excessiva de refrigerante no sistema, o condensador terá muito líquido acumulado no inferior, causando um alto subresfriamento do condensador.

Lembre-se de que qualquer líquido no condensador que seja inferior à temperatura de condensação é considerado subresfriamento.

Subresfriamento na Sobrecarga de Gás Refrigerante no Ar-Condicionado

O subresfriamento do condensador é um excelente indicador da carga de refrigerante do sistema. Quanto menor a carga de refrigerante, menor o subresfriamento. Quanto maior a carga de refrigerante, maior o subresfriamento.

Uma vez que as pressões de condensação são aumentadas, há mais diferença de temperatura entre o ambiente circundante e a temperatura de condensação. Isso causa maior fluxo de calor.

O sistema ainda rejeitará o calor, mas a uma pressão e temperatura de condensação mais alta.

Leia também: 

Como Saber se o Ar-Condicionado tem Gás

Por causa das pressões de condensação mais altas e, portanto, das temperaturas de condensação mais altas, haverá mais diferença entre a temperatura ambiente e a de condensação.

Vale lembrar que é a verificação detalhada do sistema que proporcionará ao técnico avaliar se está ou não sobrecarregado.

Os profissionais devem sempre instalar medidores de pressão ou algum outro tipo de dispositivo que detecta a temperatura para identificar os problemas do sistema de refrigeração de maneira correta.

Redação WebArCondicionado