Projeto é da empresa Qianhai Energy Company
sistema de ar condicionado público

Conheça o sistema de ar condicionado público que atende um bairro.

A China é reconhecida por suas megaestruturas e arquiteturas gigantes. Claro que toda essa expertise não poderia deixar de fora o setor AVAC-R. No país asiático, surgiu um sistema de ar condicionado público capaz de atender um bairro.

Projetado pela Qianhai Energy Company, do distrito de Qianhai, na cidade de Shenzhen, o sistema de climatização atende uma área de vários metros quadrados. O funcionamento é semelhante ao de um sistema comum, porém, acontece em escala gigante.

Uma central subterrânea resfria e fornece água fria a todas as edificações próximas da área. Assim, o ar frio é gerado em cada construção, oferecendo ar condicionado no seu interior.

Em 2014, a cidade de Shenzhen iniciou o projeto com a intenção de criar 10 estações, sendo que três iniciaram a operação em prédios comerciais e públicos. Conforme o estudo, o sistema é eficaz quando usado por período prolongado entre 5 e 8 horas, bem como contínuo e regular.

Por enquanto, o sistema de ar condicionado público não foi instalado em residências.

Sistema de Ar Condicionado Público Economiza Energia

A economia de energia é um ponto determinante no objetivo do equipamento. Um sistema centralizado requer menos condicionadores de ar, portanto, menos resfriamento. Conforme a empresa por trás do projeto, a cada ano é possível economizar 130 milhões de quilowatts de eletricidade.

Quando as dez estações estiverem concluídas, a expectativa é de fornecer 400 mil toneladas de ar frio para uma área de 19 quilômetros quadrados na cidade. O tipo de sistema tem a vantagem de economizar energia ao usar menos refrigeração e ao mesmo tempo ser centralizado.

No entanto, requer um planejamento peculiar. Um exemplo é a necessidade de ter um tamanho considerável e ao mesmo tempo ajustado ao número de edifícios aos quais fornece ar frio. Precisa de uma quantidade relevante de edifícios a uma distância muito curta para não perde o frio no caminho, bem como canalizações preservadas do calor.

No passado, sistemas assim foram criados em Hong Kong, Finlândia, Canadá, Emirados Árabes Unidos e Alemanha. Eles funcionam tanto para resfriar quanto para fornecer calor.

Redação WebArCondicionado