Ar-Condicionado fluorado com propano

Recentemente a Midea inseriu na indústria de ar-condicionado o fluido refrigerante R290, menos poluente e bastante eficiente nas trocas de calor exigidas pelas funções dos aparelhos. Porém, esse gás também é conhecido por outro nome: Propano.

Utilizado nos compressores de ar-condicionado, o fluido veio para substituir o R32. Isso porque testes comprovaram que o Propano tem dinâmicas parecidas com o R32 nas trocas de calor e é menos poluente – contribuindo menos para o efeito estufa. Com alto nível de pureza, o R290 não contém nenhum elemento com tendência à formação de ácido e, consequentemente, é menos crítico em relação às reações químicas.

Por enquanto, apenas a linha Easy Series R-290 da Midea utiliza esse fluído. O lançamento ocorreu esse ano na Europa, mas em breve deve chegar ao Brasil.

Propano: Diferença Fogão X Ar-Condicionado

Daí alguém pode se alarmar e perguntar, esse não é o mesmo gás que usamos no fogão? Meu ar-condicionado pode explodir? Calma! Não é bem assim, como vamos entender a seguir.

Primeiro: o fluido refrigerante que corre dentro do sistema do ar-condicionado não é o mesmo que sai na boca do fogão. Apesar disso, é importante atentar que ambos os gases são sim inflamáveis, e nenhum equipamento fluidizado (movido a algum fluido) deve ser tratado sem cuidado. Mas o Propano que corre no ar-condicionado é, sim, mais seguro.

“O Propano é uma cadeia química a base de carbono e hidrogênio que aparece na formação de vários produtos derivados do petróleo”, explica a mestra em Engenharia Química, Luciane Baur. Portanto, o Propano utilizado no gás de cozinha, recebe outros aditivos, como o Butano, até para que tenha um cheiro forte e facilmente identificável para evitar vazamentos, intoxicações e demais incidentes.

Então não se assuste, o ar-condicionado movido a Propano é tão seguro quanto qualquer outro.

Redação do Portal WebArCondicionado.