Maior feriado cristão, por marcar a ressurreição de Jesus, a Páscoa também tem vínculo com a tradição judaica e assimilou símbolos pagãos

Páscoa.

Conheça as origens e os símbolos da Páscoa.

A Páscoa é comemorada desde o início da Idade Média pelos cristãos e marca a ressurreição de Jesus. É celebrada, também, por quem não é cristão ou não é religioso.

A festa tem também como base a tradição judaica, além do cristianismo. A palavra “páscoa”, inclusive, vem do hebraico “pessach” (“passagem”), que remete ao fim da escravidão do povo judeu no Egito através da travessia do Mar Vermelho.

E ao longo dos séculos em que o cristianismo passou a predominar na Europa, alguns elementos de culturas pagãs também foram assimilados pelo catolicismo e conectados aos festejos.

Quais são os símbolos pascais de origem pagã?

Os símbolos mais conhecidos da Páscoa hoje, usados além da comemoração cristã mas que também são aceitos pelas igrejas, são o ovo e o coelho. Esses dois símbolos faziam parte de antigos rituais germânicos e representavam divindades ligadas à ideia de fertilidade – como Ostara, deusa da primavera.

Como a primavera é a estação em que há o “renascimento” da vegetação, principalmente nas regiões de inverno rigoroso da Europa, esses símbolos foram adotados para representar também a ressurreição de Cristo. Aqui no hemisfério sul, entramos no outono – e o hemisfério norte acabou de entrar na primavera.

O coelho foi adotado por ser um dos primeiros animais a começar a se reproduzir na primavera. E os ovos de galinha, por sua vez, eram pintados e ornamentados para serem entregues como celebração da chegada da nova estação. Muitos séculos depois, deram vez aos ovos de chocolate que trocamos hoje, simbolicamente trazidos pelo coelho da Páscoa.

E quais são os símbolos de origem cristã?

Os principais símbolos de origem estritamente cristã para a Páscoa são o peixe e a pomba, que estão presentes em vários outros contextos da liturgia religiosa.

O peixe é um dos símbolos mais antigos do cristianismo. E é considerado um símbolo do Cristo ressuscitado. Isso porque, além de estar associado ao milagre da multiplicação dos peixes, segundo o evangelho cristão, também é um símbolo de renovação e do batismo.

Já a pomba, que é materializada na forma da colomba pascal, também simboliza a renovação e o Espírito Santo. A colomba, um tipo de pão feito com frutas desidratadas, é provavelmente uma criação italiana.

Cada ano numa data diferente

A Páscoa, como sabemos, não tem uma data fixa – assim como o Carnaval. Mas ela sempre vai acontecer entre os dias 22 de março e 25 de abril.

O dia da Páscoa, por definição, vai ser sempre o primeiro domingo após a lua cheia subsequente ao equinócio vernal. Esse equinócio é o momento que em que o planeta Terra atinge, anualmente, um determinado ponto da sua trajetória em torno do Sol.

Redação WebArCondicionado