Redação WebArCondicionado

O coronavírus é um problema de nível mundial, e por causa dele muita gente veio nos procurar querendo saber se o ar-condicionado ajuda ou atrapalha na disseminação do vírus.

É por isso que hoje, após fazer uma longa pesquisa em fontes confiáveis e oficiais sobre a situação do coronavírus, estamos criando essa postagem.

A especialidade da equipe do WebArCondicionado é o ar-condicionado. Então a ideia aqui é explicar o papel do aparelho na pandemia do COVID-19.

coronavirus-ar-condicionado

Aprenda aqui como se prevenir, quais os sintomas e o papel do ar-condicionado na transmissão.

Ar-Condicionado ajuda o Coronavírus?

O ar-condicionado pode ser utilizado, porém, é fundamental a utilização consciente e respeitando algumas características para que seja possível aliar conforto a segurança.

O que levar em consideração?

  • Aglomeração no ambiente e a renovação do ar.
  • Se o ambiente respeita o número de pessoas aconselhado pelos órgãos reguladores e realiza a renovação do ar, a utilização do ar-condicionado não traz problemas.

Leia também: Aparelhos de ar condicionado não espalham o coronavírus diz a Direção Geral de Saúde de Portugal

Como se Prevenir do Coronavírus?

  • Para se prevenir do coronavírus é necessário manter as mãos sempre muito limpas. Com água, sabão e, se possível, com álcool gel de 70% ou 90% de concentração.
  • As mãos devem ser limpas até a altura dos punhos e o contato com o rosto, especialmente a boca, o nariz e os olhos deve ser evitado ao máximo.
  • Também não é aconselhado, nesse período, contato físico desnecessário com outras pessoas. Evite abraços, beijos e apertos de mão, por exemplo.
  • Pessoas com sintomas devem ficar a pelo menos 1 metro e meio de distância para evitar contato com a saliva que fica pairando no ar.
  • Evite aglomerações de pessoas e espaços lotados, como shows, festas e shoppings.
  • Se possível, o transporte público deve ser evitado. Se não houver outra maneira, lembre-se de lavar bem as mãos depois de sair do trem ou do ônibus.

Já Existe uma Cura para o Coronavírus? Quais os Sintomas?

Não. Vacinas estão sendo desenvolvidas ao redor do mundo, mas o processo deve levar ainda alguns meses.

Até lá, só existem tratamentos para os sintomas do coronavírus, mas não para o vírus em si. Ele ataca preferencialmente os pulmões e pode causar os mesmos efeitos de uma gripe leve, assim como pode causar pneumonia e falência múltipla dos órgãos.

Chá, Vitamina C e outros Tratamentos ajudam?

Não. Como dito acima, não existe cura para o coronavírus ainda. Nenhum desses paliativos ajuda contra o vírus. O ideal é manter seu corpo saudável para que sua imunidade esteja alta.

Como eu me informo sobre o Coronavírus?

Não acredite em nada que receber por WhatsApp ou mensagens sem fonte oficial – tem muita Fake News rolando por aí. Olhe direto no site da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Como eu Sei se estou com o Coronavírus?

Os principais sintomas são febre, coriza, dores no corpo e tosse seca. Procure uma unidade de atendimento médico apenas se você sentir fortemente os sintomas. Em caso de suspeita, ligue para 136, o número oficial para casos de coronavírus.

Os testes para coronavírus são importados, custam caro e levam tempo para chegar no Brasil. Portanto só vá ao hospital se realmente estiver com sintomas fortes.

O Maior perigo é a Falta de Leitos nos Hospitais

Tendo dito tudo isso, nós do WebArCondicionado queremos lembrar aos nossos leitores que o principal perigo oferecido pelo coronavírus é a superlotação e a falta de leito nos hospitais.

O Vírus se Espalha muito Rápido

O Brasil tem hoje cerca de 23 mil leitos de UTI na rede pública de saúde. Se o vírus se espalhar na mesma medida que está nos Estados Unidos, na Europa e na China, em apenas alguns dias esses leitos vão estar todos lotados com pacientes de coronavírus.

Isso aconteceria porque o estimado é que 5% dos infectados com o coronavírus precisam de tratamento intensivo hospitalar (ou seja, de UTI). Como o vírus se espalha muito rápido, é bem provável que, sem as medidas de prevenção, o número de pacientes graves supere e muito o número de leitos disponíveis.

Lembrando que os leitos de UTI não são destinados apenas às pessoas infectadas com coronavírus, mas também à pediatria, maternidade, recuperação cirúrgica e outras demandas de urgência.

O Vírus já chegou no Brasil?

Sim, na data desta publicação, já são cerca de 130 (atualização: mais de 200) infectados confirmados em todo o Brasil. Mas existem fortes razões e indícios que fazem os especialistas acreditarem que esse número já é bem maior.

  • Acompanhe pelo site World Meters o número de infectados em tempo real.

Várias capitais do Brasil, como São Paulo, Porto Alegre, Goiás e Brasília já estão com transmissão local. Ou seja, com o vírus passando de pessoa para pessoa.

Nos próximos dias mais pessoas devem pegar o vírus e a situação deve se agravar sim. Não é para causar pânico, mas para que estejam todos preparados.

Esperamos que nossas dicas sejam de alguma ajuda no meio dessa pandemia.

Contem conosco!