De acordo com o grupo de fabricantes europeus Eurovent, a data de 2030 é impossível para tornar o gás HC comum nos equipamentos de ar-condicionado da União Europeia

ar-condicionado hc

Veja mais sobre o gás HC nos equipamentos de ar-condicionado da União Europeia!

A Eurovent discorda do cenário apresentado em estudo que sugere que refrigerantes de hidrocarbonetos serão usados em até 90% das pequenas bombas de calor a partir de 2025 e em todos os grandes condicionadores de ar Split e VRFs até 2030. O documento emitido pela Comissão Europeia foi rechaçado pelo grupo de fabricantes europeus como “totalmente irreal”. A entidade representa mais de mil empresas europeias, sendo a maioria fabricantes de pequeno e médio porte.

Conforme a Eurovent, os dados sobre a atual penetração no mercado de refrigerantes não fluorados mostram que a modelagem é completamente irreal. Existem barreiras regulatórias e de padronização impedindo significativamente o uso de refrigerantes inflamáveis em equipamentos de aquecimento e ar-condicionado em países da União Europeia, ao contrário do setor de refrigeração comercial, no qual as restrições foram atenuadas.

Para Francesco Scuderi, vice-secretário geral da Eurovent, o grupo sempre defendeu a regulamentação do gás fluorado e da transição para refrigerantes com baixo PAG:

“Exceto para o setor de refrigeração comercial, em que os refrigerantes não fluorados já representam a preponderância, não vemos caminho realista da situação atual para os marcos de substituição que foram conjurados pelos modelos. O estudo coloca a competitividade global de nossa indústria em terreno duvidoso, o que seria uma grande vitória para os combustíveis fósseis”, afirmou ele.

Comissão Europeia vê como viável a substituição dos HFCs até 2030

A Comissão Europeia apresentou documento neste mês de maio para as partes interessadas da indústria, descrevendo as conclusões preliminares da revisão do gás fluorado. Conforme o conteúdo do material, os refrigerantes de hidrocarbonetos (HCs) poderiam substituir os HFCs em sistemas de ar condicionado até 2030.

O documento informativo apresenta proposta para banir HFCs. No caso dos aparelhos residenciais, isso pode banir o R-410A, por exemplo.

Redação WebArCondicionado