Redação WebArCondicionado

Para quem já está ambientado aos nomes dos fluidos refrigerantes parece normal tantas siglas, números e grandes nomes. Nesse texto vamos explicar como é elaborado os nomes e números dos fluidos e suas classes.

Classes de fluidos refrigerantes e suas siglas

Antes de falar das classes, vale lembrar que fluido refrigerante (ou gás refrigerante) é um produto químico usado em sistemas de refrigeração e climatização que passa por uma mudança de fase de líquido a gás e assim, consegue modificar a temperatura e refrigerar ambientes.

Ao longo das décadas, ficamos familiarizadas com as siglas e nomes: CFC, que é o Clorofluorocarbono, HCFC, que é o Hidroclorofluorcarbono e HFC, que é o Hidrofluorcarbono e ultimamente temos ouvido mais sobre o HFO, que é o Hidrofluorolefina, e o HC, que são os Hidrocarbonetos. Embora não sejam utilizados nos aparelhos de ar-condicionado, outros refrigerantes são amônia, dióxido de enxofre e dióxido de carbono.

Leia também: Protocolo de Montreal no combate aos fluidos refrigerantes nocivos

Quais são os fluidos refrigerantes dentro de cada classe?

Bom, os fluidos dentro de cada classe são inúmeros, então vamos citar os mais conhecidos para o público do ar-condicionado e refrigeração, divididos entre os que denigrem a camada de ozônio, provocam o efeito estuda e os que não causam danos ao meio ambiente:

Denegrirem a camada de ozônio e provocarem o efeito estufa:

CFC’s – com os fluidos R-11, R-12 e R-502
HCFC’s – onde estão os fluidos R-22, R-141b e R-401a.

Não destroem a camada de ozônio, mas causam efeito estufa:

HFC’s – fluidos R-134a, R-407a e R410a

Não causam danos ao meio ambiente:

HC’s – onde estão os fluidos R-290, R600a, R717 e R-744.

Ainda levemente inflamáveis existem os HFO’s, com os fluidos R1234yf e R1234ze.

Leia mais: História dos Fluidos Refrigerantes: Da Origem ao Cenário Atual

Como são definidos os nomes dos fluidos refrigerante?

Provavelmente você já ter feito essa pergunta, não é? De onde vem tanto números nos nomes dos fluidos refrigerantes. Não existe uma escolha aleatória, cada número ali contido tem uma explicação e isso que falamos falar agora.

A base para a nomeação dos fluidos está nas normas da Ashrae. Então, eles são constituídos da seguinte forma:

O primeiro algarismo da direita para a esquerda indica o número de átomos de flúor na molécula;
O segundo algarismo indica o número de átomos de hidrogênio mais 1;
O terceiro algarismo indica o número de átomos de carbono menos 1;
O quarto algarismo a é utilizado para designar compostos derivados de hidrocarbonetos não saturados.
O primeiro algarismo nulo a partir da esquerda não é escrito, por convenção.

Sendo assim, vejamos um exemplo: R-12 tem composição CCl2F2. Como ele tem apenas um átomo de carbono, o terceiro algarismo é nulo. Pela nomenclatura, o R-12 tem 2 átomos de flúor e nenhum de hidrogênio (indicação é o número de átomos de hidrogênio + 1. Por isso o número 1), o que confere com sua composição química.

Leia mais: Boas práticas na utilização dos fluidos refrigerantes

Temos certeza que a partir de agora as várias siglas e números não serão mais algo tão confuso. Comente abaixo o que você achou desse texto. Queremos saber sua opinião! Até a próxima.