Redação WebArCondicionado

Como sabemos, o mercado de HVAC-R é gigante não só no Brasil, mas em todo o mundo. Sabendo da importância da climatização e até mesmo essencialidade que ela tem ao redor do planeta, vamos falar hoje sobre o trabalho de climatização fora do Brasil.

Mercado Global de HVAC-R e o futuro da profissão

Devido ao avanço de tecnologias, o mercado global de aquecimento, refrigeração, ventilação e ar condicionado deverá crescer nos próximos anos. O aumento do investimento em inovação de produtos levou ao desenvolvimento de soluções avançadas e continua levando anualmente os fabricantes a se concentrarem na personalização de produtos e no desenvolvimento de produtos específicos para aplicações residenciais e industriais.

Vale lembrar também que a mudança atmosférica e aquecimento global são os principais fatores que impulsionam a taxa de implantação de vários sistemas de controle de temperatura interna e além disso ainda tem as mudanças de fluidos refrigerantes (gases refrigerantes) necessárias para a adequação do Protocolo de Montreal.

Outro fator que faz com que o mercado seja promissor ainda por alguns anos está no fato de que a urbanização contínua e o crescimento da população geram uma maior necessidade de sistemas de climatização interna em todo o mundo.

Esses fatores, citados acima, muito provavelmente, apoiarão o crescimento do mercado global de aquecimento, ventilação e ar-condicionado, e no embalo de todas essas novidades, o instalador também terá o mercado sustentado nos próximos anos não só no Brasil, como no mundo.

Leia mais: Você sabe o que significa HVAC, HVAC-R, AVAC e AVAC-R?

Trabalho de refrigeração fora do Brasil

Pesquisamos alguns mercados, dando ênfase a países que brasileiros têm mais costume de residir quando decidem morar no exterior, como Estados Unidos, Portugal, Espanha, Austrália e Nova Zelândia.

Embora encontramos informações de que ambos sejam mercados em expansão e abertos a novos profissionais, encontramos mais informações dos Estados Unidos no que diz respeito a características dos profissionais e culturais.

Dentre as pessoas que conversamos, todos foram unanimes em dizer que nos Estados Unidos os profissionais do setor conseguem fechar agendas anuais. Entre as características, os profissionais do setor fazem a instalação, vendem aparelhos, ferramentas e demais produtos da área, mas focam muito mais na manutenção, principalmente em períodos de baixa nas instalações. Claro, sabemos que aqui no Brasil os profissionais também tentam manter o negócio gerando lucro por conta disso, serviços de PMOC, etc, mas nos Estados Unidos já é de praxe entre os consumidores que na época do ano em que o aparelho não é tão necessário, a manutenção e os cuidados devem ser realizados. É algo que faz parte da conscientização social do país, partindo muitas vezes do cliente e não necessariamente do profissionais ficar oferecendo.

Falando em oportunidades nos períodos de baixa temporada, vale ressaltar que nos Estados Unidos, é normal os profissionais que mexem com ar-condicionado serem os mesmos que mexem com câmara fria, geladeira, freezer, entre outros. Isso contribui para que tenham mais serviço.

Quando citamos a cultura dos habitantes, vale ressaltar também a cultura do instalador profissional. É normal os profissionais nos Estados Unidos estarem sempre se especializando mais e mais através de cursos, mas não só cursos diretamente ligados a refrigeração e ao HVAC-R em geral, mas também na área de vendas, de empreendedorismo, de gestão de negócios, entre outros cursos e treinamentos que poderão fazer o negócio dele crescer, além da parte técnica da profissão.

Sobre ganhos, nós falaremos melhor mais abaixo, mas para se ter uma ideia, profissionais com experiência média pode cobrar cerca de 25, 30 dólares a hora trabalhada. O salário mensal fica em torno de 2,5 a 4 mil dólares, trabalhando de segunda a sexta.

Leia também: Norte-americanos x Europeus: uma visão diferente sobre ar-condicionado

Órgãos e associações de HAVAC em alguns países do exterior

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, os engenheiros de HVAC geralmente são membros da Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar-Condicionado (ASHRAE).

A ASHRAE é uma sociedade técnica internacional para todos os indivíduos e organizações interessadas em HVAC. A Sociedade, organizada em regiões, capítulos e ramos estudantis, permite a troca de conhecimentos e experiências de HVAC para o benefício dos profissionais da área e do público.

Reino Unido

O órgão que cobre o serviço essencial no reino Unido é a Chartered Institution of Building Services Engineers. Ela permite que os edifícios operem, inclui ainda as indústrias de eletrotécnica, aquecimento, ventilação, ar condicionado, refrigeração e canalização.

Austrália

O setor no país é coordenado pela Associação de Contratantes Mecânicos e de Ar Condicionado da Austrália (AMCA), o Instituto Australiano de Refrigeração, Ar Condicionado e Aquecimento (AIRAH), a Associação Mecânica de Refrigeração Australiana e a CIBSE.

Filipinas

Os códigos e padrões de HVAC-R nas Filipinas são regidos pela Sociedade Filipina de Engenheiros de Ventilação, Ar Condicionado e Refrigeração (PSVARE), juntamente com a Sociedade Filipina de Engenheiros Mecânicos (PSME).

Índia

Criada para promover a indústria HVAC no país, a Sociedade Indiana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ISHRAE) é uma associada da ASHRAE e foi iniciada em Delhi em 1981.

Quanto ganha um profissional de refrigeração no exterior?

O salário ou quanto ganha o profissional é uma das perguntas que mais recebemos quando o assunto é a profissão de instalador no exterior.

Para responder esse tipo de questionamento de forma direta, fizemos algumas pesquisas no portal Job And Salary e separamos a média de rendimentos de técnicos de refrigeração em diversos países no mundo. Vale ressaltar que os valores abaixo são mensais e estão em dólares, confira nossa lista:

Salário do técnico de refrigeração no Reino Unido

Melhores cidades para trabalhar: Londres, Birmingham, Liverpool, Nottingham, Sheffield, Manchester.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Reino Unido – $ 1.856
Salário médio do Reino Unido – $ 2.291
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Itália


Melhores cidades para trabalhar: Roma, Milão, Bari, Trieste, Nápoles.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Itália – $ 1.192
Salário médio da Itália – $ 1.569
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Espanha


Melhores cidades para trabalhar: Madri, Barcelona, Valência, Sevilha, Zaragoza, Bilbao

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Espanha – $ 1.094
Salário médio Espanha – $1.439
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Irlanda


Melhores cidades para trabalhar: Dublin, Cork, Limerick, Tallaght, Waterford, Drogheda, Dundalk, Galway.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na República da Irlanda – $ 2.072
Salário médio República da Irlanda – $ 2.558
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração em Portugal


Melhores cidades para trabalhar: Lisboa, Porto, Vila Nova de Gaia, Amadora, Braga, Coimbra.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração em Portugal – $ 787
Salário médio Portugal – $ 971
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Grécia


Melhores cidades para trabalhar: Atenas, Salonica (Tessalónica ou Tessalônica), Piraeu, Larissa, Heraclião (Heraklion), Peristeri, Patras.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Grécia – $ 646
Salário médio Grécia – $ 798
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na França


Melhores cidades para trabalhar: Paris, Marselha, Lyon, Toulouse, Nice, Nantes, Estrasburgo, Montpellier, Bordéus, Lille.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração França – $ 1.695
Salário médio França – $ 2.093
Horas de trabalho por semana: 35

Salário do técnico de refrigeração na Alemanha


Melhores cidades para trabalhar: Berlim, Munique, Hamburgo, Estugarda, Hanôver, Colônia, Frankfurt am Main, Essen, Dortmund, Düsseldorf (Dusseldórfia), Bremen, Dresden.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração Alemanha – $ 2.007
Salário médio Alemanha – $ 2.478
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Rússia


Melhores cidades para trabalhar: Moscou, São Petersburgo, Novosibirsk, Ecaterimburgo (Yekaterimburgo), Samara, Omsk, Kazan, Tcheliabinsk, Sóchi, Níjni Novgorod.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Rússia – $ 511
Salário médio Rússia – $ 631
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Suíça


Melhores cidades para trabalhar: Berna, Zurique, Genebra, Basileia, Lausana, São Galo, Lucerna.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Suíça – $ 4.158
Salário médio Suíça – $ 5.133
Horas de trabalho por semana: 42

Salário do técnico de refrigeração na Suécia


Melhores cidades para trabalhar: Estocolmo, Gotemburgo (Göteborg), Malmö, Uppsala, Västerås, Örebro

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Suécia – $ 2.012
Salário médio Suécia – $ 2.484
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Bélgica


Melhores cidades para trabalhar: Bruxelas, Antuérpia, Gante, Bruges, Liège, Namur

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Bélgica – $ 1.716
Salário médio Bélgica – $ 2.119
Horas de trabalho por semana: 38

Salário do técnico de refrigeração na Holanda


Melhores cidades para trabalhar: Amsterdã, Roterdão, Haia, Utrecht, Eindhoven, Tilburg, Groninga.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Holanda – $ 2.008
Salário médio Países Baixos – $ 2.479
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na África do Sul


Melhores cidades para trabalhar: Pretória, Cidade do Cabo, Durban, Joanesburgo, Porto Isabel.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na África do Sul – $ 959
Salário médio África do Sul – $ 1.184
Horas de trabalho por semana: 45

Salário do técnico de refrigeração em Camarões


Melhores cidades para trabalhar: Yaoundé, Douala, Garoua, Kousséri, Bamenda, Maroua.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração em Camarões – $ 387
Salário médio Camarões – $ 478
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração no Egito


Melhores cidades para trabalhar: Cairo, Alexandria, Gizé, Suez, Luxor, Hurghada, Sharm el-Sheikh

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Egito – $ 150
Salário médio Egito – $ 185
Horas de trabalho por semana: 40 (30 durante o Ramadã)

Salário do técnico de refrigeração em Marrocos


As melhores cidades para encontrar um emprego: Rabat, Casablanca, Fez, Marraquexe, Agadir, Salé.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração em Marrocos – $ 343
Salário médio Marrocos – $ 423
Horas de trabalho por semana: 44

Salário do técnico de refrigeração na Nigéria


As melhores cidades para encontrar um emprego: Abuja (capital), Lagos, Kano, Ibadan, Benin City, Jos, Ilorin.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Nigéria – $ 201
Salário médio Nigéria – $ 248
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na China


As melhores cidades para encontrar um emprego: Pequim (capital), Xangai, Tianjin, Guangzhou (Cantão), Shenzhen, Wuhan, Dongguan.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na China – $ 718
Salário médio China – $ 886
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração no Japão


As melhores cidades para encontrar um emprego: Tóquio (capital), Yokohama, Osaka, Nagoia, Kobe.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Japão – $ 2.265
Salário médio Japão – $ 2.796
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração na Coréia do Sul


As melhores cidades para encontrar um emprego: Seul (capital), Busan, Incheon, Daegu, Daejeon.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Coreia do Sul – $ 1.780
Salário médio Coreia do Sul – $ 2.197
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração em Israel


Melhores cidades para trabalhar: Jerusalém, Tel Aviv, Haifa, Ashdod, Petah Tikva, Bersebá (Berseba).

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração em Israel – $ 1.785
Salário médio Israel – $ 2.349
Horas de trabalho por semana: 42

Salário do técnico de refrigeração na Índia


As melhores cidades para encontrar um emprego: Déli ou Delhi (capital), Mumbai (Bombaim), Bangalore, Chennai, Calcutá (Kolkata).

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Índia – $ 390
Salário médio Índia – $ 481
Horas de trabalho por semana: 45

Salário do técnico de refrigeração na Austrália


Melhores cidades para encontrar um emprego: Melbourne, Sydney, Camberra, Brisbane, Perth, Adelaide, Gold Coast, Newcastle, Hobart.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Austrália – $ 2.475
Salário médio Austrália – $ 3.056
Horas de trabalho por semana: 38

Salário do técnico de refrigeração na Nova Zelândia


Melhores cidades para trabalhar: Wellington, Auckland, Christchurch, Waitakere, Hamilton, Dunedin.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Nova Zelândia – $ 1.940
Salário médio Nova Zelândia – $ 2.395
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração no Canadá


Melhores cidades para trabalhar: Ottawa, Toronto, Montreal, Calgary, Edmonton, Winnipeg, Vancouver, Mississauga.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Canadá – $ 1.930
Salário médio Canadá – $ 2.383
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração nos Estados Unidos


Melhores cidades para trabalhar: Washington, Nova Iorque, Chicago, Los Angeles, Houston, Phoenix, Filadélfia, San Antonio, San Diego, Dallas, San José, Austin, Jacksonville, São Francisco, Columbus, Indianápolis, Fort Worth, Charlotte, Seattle, Denver, El Paso.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração Estados Unidos – $ 2.796
Salário médio Estados Unidos – $ 3.452
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração no México


Melhores cidades para trabalhar: Cidade do México, Ecatepec de Morelos, Guadalajara, Cidade de Puebla, Ciudad Juarez, Tijuana, Monterrey, Acapulco, Cancun.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no México – $ 423
Salário médio México – $ 522
Horas de trabalho por semana: 48

Salário do técnico de refrigeração na Argentina


Melhores cidades para trabalhar: Buenos Aires, Córdoba, Rosário, Mendoza, San Miguel de Tucumán, La Plata, Santa Fe de la Vera Cruz.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração Argentina – $ 610
Salário médio Argentina – $ 753
Horas de trabalho por semana: 40

Salário do técnico de refrigeração no Chile


Melhores cidades para trabalhar: Santiago, Puente Alto, Antofagasta, Vina del Mar, Valparaíso, Talcahuano, San Bernardo, Temuco.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Chile – $ 647
Salário médio Chile – $ 799
Horas de trabalho por semana: 45

Salário do técnico de refrigeração no Peru


Melhores cidades para trabalhar: Lima, Arequipa, Trujillo, Chiclayo, Piura, Cusco.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração no Peru – $ 359
Salário médio Peru – $ 443
Horas de trabalho por semana: 45

Salário do técnico de refrigeração na Colômbia


Melhores cidades para trabalhar: Bogotá, Medellín, Cáli, Barranquilla, Cartagena das Índias, Cúcuta, Bucaramanga.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração na Colômbia – $ 284
Salário médio Colômbia – $ 351
Horas de trabalho por semana: 48

* Claro que aproveitei para ver os números e dicas sobre o Brasil:

Salário do técnico de refrigeração no Brasil


Melhores cidades para trabalhar: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Curitiba, Salvador, Brasília.

Salário do trabalho: Técnico de refrigeração Brasil – $ 411
Salário médio Brasil – $ 508
Horas de trabalho por semana: 44