[ x ] Fechar

Síndrome do olho vermelho atinge 20% dos brasileiros no calor

  • 11 de novembro de 2015
  • Nenhum Comentário

Já noticiamos no Portal WebArCondicionado a Síndrome do olho seco, ocorrida devido à climatização artificial produzida pelos condicionadores de ar. Agora, olhos vermelhos, lacrimejamento, coceira, sensação de corpo estranho, queimação, fotofobia e visão borrada são os sintomas de uma outra síndrome, que atinge 20% dos brasileiros no calor: a Síndrome do olho vermelho.

Ela pode estar relacionada à conjuntivite, alergia, ceratite (inflamação da córnea) ou ao próprio olho seco. Segundo o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, o tratamento é diferente para cada uma dessas doenças, mas 30% dos brasileiros costumam se automedicar quando têm algum problema nos olhos. O oftalmologista explica que o órgão mais afetado pelos termômetros em alta é o olho. Isso acontece por causa das mudanças de hábito, com maior evaporação da lágrima, queda da imunidade e proliferação de bactérias.

Síndrome é maior entre crianças
Os olhos das crianças são os mais afetados: a cada 10 crianças que frequentam piscinas e praias, quatro têm a síndrome do olho vermelho. Os grandes vilões são o hábito de ficar mais tempo na água e nadar de olhos abertos sem óculos de natação.

O contato da mucosa ocular com o excesso ou falta de cloro nas piscinas e com a água contaminada do mar pode causar alergia ocular, ceratite, conjuntivite viral ou bacteriana.

Lente de contato é o grande vilão entre adultos
Se entre crianças os maiores vilões no calor são a água do mar e piscina, entre adultos é o uso de lentes de contato por muito tempo, o excesso de ar condicionado que retira a umidade do ar e as viagens aéreas longas, que podem ressecar a lágrima e diminuir a oxigenação da córnea. A recomendação do médico é retirar as lentes de contato nas viagens aéreas com mais de 3 horas de duração porque o ar é mais rarefeito dentro dos aviões.

Para garantir a produção de lágrima, é importante fazer uma dieta com pouco carboidrato, gordura e carne bovina, porém rica em vitaminas A e E (presentes em alimentos como as frutas, verduras e legumes), além da suplementação com Ômega 3, presente nas sementes de linhaça, nozes e algumas verduras.

No entanto, se você sofre com algum dos sintomas da Síndrome do olho vermelho, aconselhamos que você procure um médico para analisar o seu caso. Não esqueça que a automedicação causa riscos a sua saúde, e um especialista é a melhor indicação para ajudá-lo.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Jornal do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *