Atualizado em 09/01/2017

Quem nunca reclamou ou ouviu reclamações do tipo “estou quase congelando por causa do ar-condicionado do trabalho” ou “bem que podia ter um ar-condicionado aqui no trabalho”?

O conforto térmico é essencial para a execução de tarefas do dia-a-dia. Se estiver muito frio ou muito quente, as atividades podem ficar comprometidas. No ambiente escolar, por exemplo, o aprendizado pode ficar comprometido, e no trabalho, a produtividade pode diminuir.

Você sabia que a temperatura inadequada no ambiente de trabalho pode interferir no rendimento?

Por causa disso, manter a temperatura interna agradável é, inclusive, uma recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que, por meio da Resolução nº 9, fornece orientação técnica referente aos padrões de qualidade de ar interior em ambientes de uso público e coletivo, climatizados artificialmente. De acordo com o documento:

“A faixa recomendável de operação das Temperaturas de Bulbo Seco, nas condições internas para verão, deverá variar de 23°C a 26°C, com exceção de ambientes de arte que deverão operar entre 21°C e 23°C. A faixa máxima de operação deverá variar de 26°C a 27°C, com exceção das áreas de acesso que poderão operar até 28°C. A seleção da faixa depende da finalidade e do local da instalação. Para condições internas para inverno, a faixa recomendável de operação deverá variar de 20°C a 22°C.” Acesse o documento na íntegra.

Extremos devem ser evitados
Simplificando, a temperatura ideal está entre o muito quente e o muito gelado, uma temperatura que, ao mesmo tempo, seu corpo não responda com suor e nem com aqueles “calafrios” rápidos, sem comprometer a saúde. “Já tem estudos mostrando que, em temperaturas muito frias ou um calor muito intenso, a produtividade diminui. Coloque o ar em uma temperatura agradável para você conseguir fazer esse equilíbrio da sua temperatura corporal com a temperatura do meio ambiente”, afirma Aída Assunção, da Sociedade de Otorrinolaringologia do Rio de Janeiro.

Aproveite seu aparelho com consciência e saúde.

Leia também: Climatização em escolas: qual a temperatura ideal na sala de aula?

Redação do Portal WebArCondicionado