ASBRAV recomenda sempre que serviços sejam executados por empresas e profissionais capacitados

Ventilação ASBRAV

O Sistema de Ar HVAC deve proporcionar a filtragem do ar, renovação do ar ambiente, retenção de partículas sólidas, minimização/retenção de micro-organismos e conforto térmico em ambientes./Imagem: Reprodução ASBRAV

A implantação de um sistema de climatização vai muito além do conforto térmico e em tempos de pandemia, um dos objetivos mais importante é qualidade do ar interior através da adequada renovação do ar nos ambientes internos. O alerta é da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV). O diretor técnico da ASBRAV e engenheiro, Ricardo Albert, explica que a recomendação geral é de fornecer o máximo possível de ar exterior.

“O parâmetro chave é a quantidade de ar novo fornecido por pessoa. Se, por alteração do trabalho realizado no local, o número de colaboradores for reduzido, não se deve deixar concentrar os demais colaboradores em áreas menores de trabalho, mas deve-se manter ou aumentar o espaçamento entre eles, por forma a melhorar o efeito da limpeza pela ventilação”, afirma.

O Sistema de Ar HVAC deve proporcionar a filtragem do ar, renovação do ar ambiente, retenção de partículas sólidas, minimização/retenção de micro-organismos e conforto térmico em ambientes. “Em edifícios com ventilação mecânica, é recomendado o aumento dos períodos de operação dos sistemas de ventilação. Os temporizadores devem ser alterados para iniciar os sistemas uma ou duas horas antes e desligar mais tarde do que habitual. A melhor solução é mesmo manter a ventilação 24/7, possivelmente em regimes mais baixos (mas não desligados) de vazão quando as pessoas estão ausentes”, completa.

O especialista lembra que os sistemas de ventilação das instalações sanitárias devem ser sempre mantidos ligados 24/7, assegurando uma pressão negativa, especialmente para evitar a transmissão fecal-oral. A maior parte dos sistemas de AVAC-R de comércios e escritórios utiliza filtros grossos (ABNT NBR 16101). Eventualmente são utilizados filtros médios e raramente finos para este tipo de aplicação. Por outro lado, a eficiência de filtros grossos, médios e finos não permite assegurar que não haverá recirculação do vírus SARS-CoV-2 em ambientes onde exista a emanação do contaminante por pessoas infectadas assintomáticas.

Portanto, os sistemas de filtragem de ar correntemente utilizados são importantes para assegurar a qualidade do ar interior, mas não são suficientes para reter a circulação do vírus SARS-CoV-2 no sistema de AVAC-R e no ambiente ocupado pelas pessoas. Quando for possível é recomendável utilizar filtros com maior eficiência que possam ser instalados sem alteração na estrutura de suporte dos filtros.

Por fim, utilizar sistemas de desinfecção no fluxo de ar tanto por meio de Lâmpadas UV-C (lâmpadas germicidas), e/ou peróxido de hidrogênio que apresentam resultados positivos na eliminação de fungos, bactérias e vírus é uma alternativa recomendada para estabelecimentos de Saúde.

Com informações da ASBRAV