Por Yuri Correa,
Redação do Portal WebArCondicionado

A refrigeração faz parte do nosso dia a dia de um modo que as pessoas não costumam notar. Se ela está funcionando bem, passa despercebida, mas se por um acaso para de operar, é o caos.

Já nos habituamos tanto à presença do resfriamento na nossa rotina, que mal conseguimos descrever o quão importante ela é para o funcionamento da nossa sociedade moderna. Não é exagero dizer que, sem a refrigeração estaríamos bem menos desenvolvidos em termos de tecnologia, alimentação e saúde

Você já parou para pensar na importância desse setor para a sua vida? Pois hoje vamos conversar um pouco sobre como a chegada da refrigeração impulsionou o mundo moderno e o qual o seu importantíssimo papel hoje.

A refrigeração no dia a dia

Quando falamos de refrigeração, você pode pensar na sua geladeira ou no freezer de casa. E não está errado. Hoje um refrigerador é um dos itens mais comuns e básicos de uma cozinha, está presente em quase todos os lares. 

Sem esses eletrodomésticos, não há como manter a maior parte dos alimentos preservados por muito tempo, inclusive, alguns não passam de horas se não estiverem a uma temperatura ideal. E mesmo aqueles conhecidos como os “não perecíveis”, caso sobrem depois de passar pelo fogão, precisam de um local refrigerado para não estragar.

Os alimentos e a refrigeração

Porém, os alimentos percorrem um longo caminho antes de chegar na sua geladeira. Câmaras frias, caminhões frigoríficos, freezers e outros métodos de refrigeração atuam em cima da nossa comida até que ela chegue no supermercado. Sem essa possibilidade tecnológica, não seria possível manter o estilo de vida da sociedade moderna, especialmente nas grandes cidades.

Quando começaram a surgir no final do Século XIX, as primeiras máquinas de gelo e refrigeração não foram bem aceitas. Em especial os comerciantes de gelo, que traziam sua mercadoria do Canadá e do norte dos Estados Unidos, agiram para ridicularizar as invenções surgidas na época.

O refrigerador moderno 

Demorou para que um aparelho mais compacto, contendo compressor e demais peças essenciais de funcionamento fosse elaborado. É apenas no final dos anos 1920 que os primeiros refrigeradores caseiros começam a se popularizar, mudando o estilo de vida no Século XX pré-Segunda Guerra Mundial. 

Hoje, sem a presença dos processos de resfriamento na produção, transporte e venda de alimentos, seria impossível conceber a estrutura que temos de distribuição de comida – e isso que ela ainda precisa ser muito mais democratizada, para chegar nas populações e nos países mais pobres ou em situação de guerra.

A saúde e a refrigeração

Uma das descobertas que revolucionaram a medicina moderna foi a descoberta da Penicilina – ou seja, dos antibióticos. Na Primeira Guerra Mundial, muitos soldados morreram de infecções em seus ferimentos, o que forçou diversos cientistas a procurar por uma solução para combater estados fatais em machucados que, muitas vezes, eram apenas superficiais.

A descoberta da Penicilina em 1928 e a sua liberação para uso em humanos no ano de 1941 quase passaram batidas para a comunidade geral, não fosse a Segunda Guerra Mundial, onde o uso de antibióticos provavelmente salvou milhares e milhares de vidas. O cultivo dessa substância, porém, só pode ser feito a certas temperaturas, por isso, inclusive, era cultivada em Londres, onde o clima ajudava na sua preparação.

Com a chegada da refrigeração, a Penicilina pode ser desenvolvida com muito mais rapidez, exportada e transportada. Hoje, muitas vacinas e remédios só podem ser mantidos por causa da refrigeração, assim como estoques de doação de sangue e órgãos para transplante. 

Consegue imaginar um hospital sem aparelhos que façam o resfriamento de materiais? Laboratórios e novas descobertas científicas também estão diretamente ligadas a nossa capacidade de manter certas amostras sob controle de temperatura.

A tecnologia e a refrigeração

E por fim, se você ainda acha que a refrigeração não tem um papel fundamental na nossa sociedade moderna, pense duas vezes então antes de usar seu Instagram, Facebook ou qualquer outra função da internet seja no seu celular ou onde for. As fazendas de servidores e HDs que mantém esses aplicativos e a rede mundial de computadores no ar, só não derrete por causa de climatizadores e galpões resfriados artificialmente.

Isso vale para os seus filmes favoritos também. Sabe as animações da Disney? Os efeitos especiais dos Vingadores? Pois então, são produzidos graças às fazendas de HDs necessárias para renderizar e processar todas aquelas imagens. Sem a refrigeração, esses equipamentos iriam superaquecer e não iriam funcionar.

E aí, percebeu como a refrigeração está presente no seu dia a dia de uma ponta à outra?