O ar-condicionado e os condicionantes para laboratórios devem atender a requisitos específicos de segurança e extremamente rigorosos. Afinal, seu objetivo é proteger como pessoas que trabalham locais.

Por que o ar-condicionado é importante no laboratório?

Por que o ar-condicionado é importante no laboratório?

Os laboratórios precisam de mais ar do que quase qualquer outro tipo de instalação, mas fornecer a refrigeração pode sair caro. O projeto do projeto terá impacto grande no orçamento de construção e nos custos operacionais da instalação.

Diferentes laboratórios, sejam de química, farmacêutico, biológico ou médico, obrigue os requerimentos específicos de configuração do sistema de climatização. Isso pode incluir áreas com atmosferas potencialmente explosivas, casos de salas para armazenamento de solventes, químicos ou cilindros de comprimidos de gases.

E mais: a configuração deve levar em consideração os distintos níveis de biossegurança (níveis 1-4).

Nos laboratórios, a segurança no trabalho e a proteção das pessoas do meio ambiente têm que ser prioritários. Por isso todos os componentes do sistema de ar devem complementar-se perfeitamente, para controlar todas as etapas do fluxo de ar. Isso inclui o controle, de preferência automatizado, das unidades de tratamento, difusores, filtros, proteção contra fogos e extração de fumaça.

Tipos de sistemas de ar-condicionado para laboratórios

A capela de exaustão é um equipamento de proteção coletiva. É essencial em todos os laboratórios que têm algum tipo de trabalho com manipulações de produtos químicos, tóxicos, vapores agressivos, partículas ou líquidos em quantidades e perigosas, prejudiciais para a saúde.

Os sistemas de ar-condicionado para laboratórios podem ser classificados em duas categorias, com base na relação com as capelas de exaustão:

Sistema de Volume Constante

É exaurido por meio de exaustores, enquanto, ao mesmo tempo, o sistema oferece um volume frequente de ar para o laboratório. Esse design se baseia no uso contínuo e, em velocidade constante, dos exaustores. Tem desenho simples, é de fácil instalação e manutenção.

O custo inicial é menor do que o de ar variável. A principal desvantagem é o consumo energético. Tamanho do laboratório e do número de exaustores, pode ser aumentado a elevação dos custos.

Sistemas de Volume de Ar Variável

Quantidades variáveis ​​de ar são exauridas e fontes ao laboratório dependendo da utilização dos exaustores. A principal vantagem é o menor consumo de energia, os custos de operação. Porém, o inicial é maior, além do projeto ser mais complexo.

Qualidade do ar do laboratório e conforto no local de trabalho

Além de garantir os requisitos de proteção, o ar-condicionado também deve criar um ambiente com alta qualidade de ar e clima confortável. Os estudos têm sintomas que os de boa qualidade estão diretamente relacionados com a redução de alergias e infecções respiratórias. Além de reter ou ar contaminado, é importante que o sistema crie um ambiente confortável de trabalho, o que nivele de níveis aceitáveis ​​de ruído.

Redação WebArCondicionado