Diversas regiões do país prometem registrar baixas temperaturas nos próximos dias

onda de frio

Veja o que é fato ou fake sobre onda de frio./Imagem: Ricardo Wolffenbuttel/SECOM/Governo de Santa Catarina

Com a onda de frio provocada pela massa de ar polar, diversas fake news sobre o tema foram compartilhadas nas redes sociais. Embora a previsão seja de baixas temperaturas em várias regiões do Brasil, algumas informações são apenas boatos.

Sabe aquela mensagem afirmando que em Porto Alegre a temperatura será negativa nos próximos dias? Ou aquela sobre nevar no Rio de Janeiro ou que será o período mais frio da história de São Paulo?

O Climatempo, portal especializado em previsão do tempo, fez uma lista para responder quais dessas afirmações são falsas ou verdadeiras. Aproveite e tire todas as suas dúvidas agora!

Maior onda de frio do século – Fake

Em 28 de julho, com a chegada da massa de ar frio de origem polar, as temperaturas vão cair no centro-sul e até na Região Norte. O período promete registrar o frio mais intenso na região sul.

No planalto de Santa Catarina e nas serras catarinense e gaúcha pode nevar nas partes mais altas entre os dias 28 e 29 de julho. Nas capitais dos três estados pode gear e a previsão é de -1ºC em Curitiba.

Frio no Sul será de 15ºC – Fake

O portal Climatempo tem como previsão para a serra catarinense e gaúcha que a temperatura fique entre -8°C e -10°C. E até 24 de julho, o dia com frio mais foi de -8,2°C, em 20 de julho, em Urupema – Santa Catarina.

Nas serras do sul do Brasil, a previsão é que a sensação térmica seja de -25ºC – Verdade

Conforme previsto pelo Climatempo, a sensação térmica vai sofrer a influência de ventos moderados e pode ser de -25ºC nas partes altas das serras catarinense e gaúcha.

Vai nevar no estado do Rio de Janeiro? Fake

Mesmo que alguns modelos meteorológicos tenham mostrado condições para neve fraca no Pico do Itatiaia, que fica numa altitude de pouco mais de 2,4 mil metros, o portal climático não confirma que vai nevar no estado carioca. A tendência é de geadas nos próximos dias.

Onda de frio vai durar mais – Verdade

Entre os dias 28 e 30 de julho, a massa de ar frio vai deixar as temperaturas negativas nas regiões altas do Sul do Brasil. Por outro lado, nas máximas também será muito frio, pois a temperatura ficará abaixo de 10°C no período.

No Sudeste, a onda de frio será super forte nos dias 29 e 30 de julho, com mínima entre -2°C e -3°C, na Serra da Mantiqueira. A temperatura máxima será levemente maior do que no Sul, ficando abaixo de 15°C na região metropolitana de Belo Horizonte e São Paulo.

O frio também será sentido em Mato Grosso do Sul, mais precisamente na localidade conhecida como Brilhante.

Porto Alegre vai registrar temperatura negativa – Fake

A forte onda de frio vai baixar intensamente as temperaturas. Ainda assim, em Porto Alegre não terá temperatura negativa, muito menos nevar. Somente nos picos mais altos da serra gaúcha tem condições para nevar ou registrar temperatura negativa.

Frio será o maior já registrado em São Paulo – Fake

De acordo com o Climatempo, o que vai ocorrer no sul da grande São Paulo são temperaturas negativas. A mais baixa do ano tende a ser registrada no Mirante de Santana neste período. Na capital, a onda de frio fará os termômetros marcarem 4ºC em 30 de julho.

Mas quando a cidade de São Paulo teve a menor temperatura? Isso aconteceu em agosto de 1955. A temperatura foi de -2,0ºC, conforme a estação meteorológica do INMET, no Mirante de Santana,

Governo canadense e americano alertaram para a onda de frio – Fake

Por último, o portal especializado em clima explica que aconteceu uma confusão, por causa dos modelos meteorológicos usados para as previsões. Embora mostrassem a onda de frio, os países da américa do norte não emitiram qualquer alerta.

Lembramos que as fake news tem alcance e são disseminadas pelas redes sociais. Antes de compartilhar as informações, verifique se aquilo é notícia em algum portal de notícias ou site especializado no tema, como é o Climatempo, quando o assunto é previsão climática.

Redação WebArCondicionado – Com informações do Climatempo