Investimento permitirá aumento anual de mais de 10 milhões de unidades e melhor distribuição ao redor do mundo

Nidec Compressores Embraco

Investimento da Nidec permitirá aumento de capacidade produtiva de compressores Embraco./Imagem: Reprodução Nidec

A Nidec Global Appliance, detentora da marca Embraco de soluções para refrigeração, iniciou seu ano fiscal anunciando o investimento de 70 milhões de dólares para ampliar e instalar novas linhas de produção de compressores de refrigeração e unidades condensadoras best sellers, em várias partes do mundo. As novas linhas aumentarão a capacidade produtiva anual em mais de 10 milhões de unidades, que somam-se à capacidade atual de 45 milhões de compressores e unidades condensadoras por ano. O investimento da Nidec será destinado a plantas fabris que produzem compressores Embraco na Áustria, China, Brasil e México.

“Este investimento é motivado por uma composição de fatores, sendo um deles uma consequência da pandemia da Covid-19: à medida que as pessoas em todo o mundo estão passando mais tempo em casa, tornou-se cada vez mais importante reavaliar o nível de qualidade e eficiência energética de eletrodomésticos, como geladeiras. Em paralelo, mais gente em casa significa mais consumo de comida fresca, o que aumenta a demanda por refrigeração no varejo de alimentos, como supermercados e lojas de conveniência”, explica o presidente e CEO da Nidec Global Appliance, Valter Taranzano.

A refrigeração é também um fator chave nas indústrias científica e da saúde, dois setores que tiveram um aumento de demanda por resfriamento devido à Covid-19. Com três unidades de negócios – uma dedicada a soluções para equipamentos de refrigeração comercial, outra a compressores e motores para eletrodomésticos, e a terceira a componentes para sistemas de HVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado) – a Nidec Global Appliance, divisão da Nidec Corporation, tem um plano robusto que visa a prosseguir com a expansão do portfólio e das operações, as quais envolvem atualmente 15 mil colaboradores em 16 fábricas.

O mercado de eletrodomésticos demanda soluções com eficiência energética

De acordo com o Instituto Internacional de Refrigeração, as demandas de refrigeração e ar-condicionado juntas respondem por 17% do consumo de eletricidade no mundo. Depois da confiabilidade, a maior onda de evolução em compressores e na demanda do mercado tem sido eficiência energética.

Compressores de velocidade variável, também conhecidos como inverter ou VCCs, são opções mais ambientalmente responsáveis que provêm significativa economia de energia quando comparados com compressores on-off (liga-desliga) tradicionais. “É por isso que a Nidec Global Appliance tem aumentado a produção desse tipo de tecnologia em suas fábricas ao redor do mundo”, contextualiza Taranzano.

Em Fürstenfeld, Áustria, o investimento da Nidec de 5 milhões de dólares na fábrica permitirá que passe a produzir duas famílias de compressores de velocidade variável, os modelos Embraco FMX e VES. Esses serão altamente eficientes serão destinados ao mercado europeu, aumentando a velocidade de entrega e fortalecendo a parceria com clientes do continente europeu, graças à proximidade.

Na China, a fábrica da Nidec Global Appliance em Beijing está recebendo o investimento de 3 milhões de dólares, para aumentar a capacidade de produção anual dos compressores VES, VEM e FMX. Os mercados-alvo para esses produtos são Ásia, principalmente China e Japão, Europa e Estados Unidos.

As três famílias de compressores mencionadas (VES, VEM e FMX) são tecnologias usadas por fabricantes de equipamentos de refrigeração ao redor do mundo, mas especialmente nos países com regras rígidas de consumo de energia dos equipamentos de refrigeração (residencial ou comercial), e naqueles onde a tecnologia é um fator chave na decisão de compra.

Esses produtos, por utilizarem velocidade variável, têm ainda outro apelo: adaptar-se a diferentes níveis de variação de voltagem, condição presente em várias regiões do mundo. Todos os três podem ser usados em aplicações residenciais e algumas aplicações comerciais de porte leve, em segmentos como de expositores de bebidas e alimentos, varejo de alimentos e serviços de alimentação.

“Por serem compressores de velocidade variável, com a opção de usar refrigerantes naturais, essas soluções otimizam o consumo de energia e dão aos fabricantes de equipamentos de refrigeração comercial a flexibilidade de customizar seus produtos de acordo com cada necessidade do mercado. Da perspectiva do usuário final, seja ele um varejista de alimentos ou alguém com um refrigerador em casa, esses compressores significam mais eficiência, confiabilidade, sustentabilidade e economia de energia”, elucida Guilherme Almeida, Vice-Presidente de Planejamento Estratégico na Nidec Global Appliance.

Investimentos nas Américas são focados em sistemas de refrigeração e compressores tradicionais

No Brasil, a fábrica localizada em Joinville receberá 21 milhões de dólares em investimentos para adicionar uma terceira linha de produção de compressores do modelo EM e entregar 2,5 milhões de unidades a mais por ano, além de um investimento de 4 milhões de dólares em andamento para aumento de produtividade. A família de compressores EM é uma das mais vendidas da marca Embraco, usada em aplicações residenciais e comerciais leves ao redor do mundo.

A nova linha de produção irá produzir as gerações mais avançadas dessa família (EM2 e EM3), que combinam capacidade de refrigeração, eficiência energética e competitividade, e irá responder aos altos níveis de demanda no Brasil e América Latina. São compressores de velocidade fixa que utilizam refrigerantes naturais R600a e R290, adequados a uma variedade de aplicações, como refrigeradores residenciais, equipamentos de refrigeração de supermercados, cozinhas profissionais e expositores de alimentos e bebidas.

No México, a planta produtiva da cidade de Apodaca está recebendo 35 milhões de dólares em investimentos para construção de uma nova linha de produção de compressores ES, o que aumentará a capacidade produtiva da fábrica em 60%. Essa linha será focada em responder a demanda do mercado norte-americano, apoiando a transição para refrigerantes naturais nessa região, com a adição de mais capacidade de refrigeração em comparação a famílias anteriores. No total, a Nidec Global Appliance está investindo cerca de 70 milhões de dólares em suas plantas no México, valores focados no aumento de capacidade acima mencionado e processos de automação.

Outro investimento está sendo feito na expansão da capacidade de produção de unidades condensadoras. A oferta desses sistemas de refrigeração é uma estratégia que a Nidec Global Appliance pretende amplificar. Por isso, irá investir cerca de 2 milhões de dólares em sua fábrica em Itaiópolis, no Brasil. O investimento irá ampliar a capacidade produtiva em 25%, servindo principalmente os mercados do Brasil, América Latina e América do Norte, com uma pequena porção destinada à Europa e Ásia. A planta de Itaiópolis produz unidades condensadoras de todos os tamanhos, desde as usadas em purificadores de água até aquelas com 6 HP de capacidade, usadas em câmaras frias.

“Além de responder à demanda de nossos clientes, este pacote de investimentos nos coloca à frente no jogo para apoiar a transição para refrigerantes naturais e compressores de velocidade variável (mais eficientes), dois movimentos que estão ocorrendo em diferentes estágios em várias partes do mundo. E, claro, precisamos ter a capacidade de produção necessária para sustentar nossos planos de crescimento futuro”, conclui Taranzano.

Com informações da Nidec