Redação WebArCondicionado

A brasileira Mondial está se preparando para entrar na briga pelo mercado em 2021. E não será fácil; pela frente terá vários concorrentes de peso e com grande tradição no segmento, como a as coreanas LG e Samsung.

O encerramento das operações da japonesa Sony no Brasil, anunciado em setembro desse ano, seria acompanhado pelo fechamento da fábrica na Zona Franca de Manaus (AM). Isso coincidiu com a procura da Mondial por um local para instalar uma fábrica compatível com os planos de expansão no mercado de micro-ondas, televisores e aparelhos de ar-condicionado.

Aproveitando a oportunidade, a Mondial fechou a compra da fábrica da Sony esse mês, e a transição deve ser concluída a partir do 1º de fevereiro de 2021. No entanto, a transação não envolveu os cerca de 200 funcionários da Sony. Dessa maneira, a Mondial planeja recrutar 200 trabalhadores para o início das atividades, e abrir processos seletivos para mais 200 vagas no segundo semestre de 2021.

A nova aquisição da Mondial

A fábrica abrange uma área total de 55 mil m2, dos quais 27 mil m2 são de área construída. As instalações da Sony, incluindo laboratórios, salas de teste e linhas de montagem com equipamentos de última geração, também foram assimiladas pela Mondial e em 2021 passarão a produzir sua linha marrom.

Essa será a segunda fábrica da empresa na região. Embora menor, ela já tinha uma unidade em Manaus onde produz DVDs, caixas de som e outros produtos de áudio e vídeo.