Por Yuri Correa,
Redação do WebArCondicionado

A limpeza do sistema de ar-condicionado no transporte público é essencial para a saúde das pessoas que utilizam ônibus, trem e metrô todos os dias.

limpeza-de-ar-condicionado-transporte-público

Ar-condicionado limpo no transporte público faz bem para a saúde de todos – imagem: WebArCondicionado.

Para evitar a transmissão de doenças seja no transporte público ou seja no automóvel particular, é preciso ter alguns cuidados. Hoje vamos explicar eles aqui.

Por que Limpar o Ar-Condicionado do Transporte Público?

Um ar-condicionado sujo pode espalhar vírus e bactérias no ar que as pessoas respiram. Dentro dos transportes cheios de passageiros e com as janelas fechadas, isso é ainda mais perigoso.

É o mesmo ar que fica circulando várias vezes dentro de um ambiente fechado. E mesmo os ônibus e vagões mais amplos costumam andar cheios de gente durante a semana. O ar que uma pessoa respira, é o mesmo que todas respiram.

Se uma pessoa espirra ou tosse dentro do ônibus, os vírus e bactérias são sugados pelo sistema de ar-condicionado. Depois disso, a ventilação joga eles de volta e espalha por todo o interior do ônibus ou do vagão do trem.

Ar-Condicionado Sujo Acumula Vírus e Bactérias

O ar-condicionado possui filtros que barram as sujeiras trazidas pela ventilação. Com o tempo, se não forem limpos, os filtros do ar-condicionado acumulam sujeira e gordura. E é aí que mora o perigo.

Bactérias e vírus podem se depositar nessas sujeiras e gorduras e viver ali por muito tempo. Por isso é recomendada a limpeza periódica desses sistemas. Mas você sabe de quanto em quanto tempo é o ideal?

Quando fazer a Limpeza do Ar-Condicionado no Transporte?

A periodicidade da limpeza depende do tipo de higienização. Existem dois tipos de limpeza no ar-condicionado:

  • A limpeza dos filtros;
  • A limpeza do sistema completo.

Vamos ver a seguir as diferenças entre cada uma:

Limpeza dos Filtros nos Veículos

A higienização dos filtros do ar-condicionado deve ser feita uma vez ao mês. Ela é mais superficial e normalmente pode ser realizada por qualquer pessoa.

Os filtros costumam ficar acessíveis tanto nos ônibus quanto nos carros. O mais comum é que sejam peças destacáveis, que ficam posicionadas logo atrás das principais saídas de ar.

Basta abrir a tampa, desencaixar o filtro, limpá-lo e encaixá-lo novamente.

Para limpar é simples: água e sabão. Sempre com cuidado e utilizando uma esponja macia para não danificar a malha do filtro.

A Higienização do Sistema Completo

Nesse tipo de limpeza é feita a higienização de todo o sistema de ar-condicionado. Se fosse um aparelho doméstico, por exemplo, essa seria a limpeza de toda a parte interna do equipamento.

Logo, essa limpeza deve ser feita por profissionais. E ela é recomendada de 3 em 3 meses (trimestralmente). Mas dependendo da intensidade do uso do ar-condicionado, e dos locais por onde o veículo passa, a higienização deve ser feita com um intervalo bem menor de tempo.

Nos Carros

O sistema de ar-condicionado dos carros pode ser acessado pelo capô e pelo painel do lado de dentro. A limpeza do sistema é um serviço feito na maioria das auto-elétricas.

Nos Ônibus

Já nos ônibus, o sistema de ar-condicionado fica na parte de cima. É preciso subir em cima do ônibus e fazer a limpeza lá – especialmente dos ventiladores (são geralmente seis) e das canaletas de ar, que costumam acumular muita terra.

Nos Trens

A limpeza do sistema de ar-condicionado dos trens deve ser feita exclusivamente por uma empresa contratada e especializada nesse serviço. Pessoas sem treinamento não devem tentar fazer a higienização sozinhas.

Nos metrôs, a central do ar-condicionado costuma ficar  em uma casa de máquinas localizada nas extremidades do veículo. As partes mais importantes vão estar mais para baixo, pois a parte de cima do trem é complicada de ser acessada, por causa dos cabos.

A Importância para a Saúde Pública

Se toda a frota de ônibus e metrôs de uma cidade conseguir manter a limpeza do ar-condicionado em dia, se evita a disseminação de muitas doenças.

O perigo é tanto que, por causa da crise do coronavírus, a COVISA (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) lançou uma nota oficial pedindo que as pessoas evitem ambientes compartilhados com ar-condicionado por enquanto. Leia:

  • Manter, preferencialmente, a ventilação natural do ambiente de trabalho;
  • Providenciar medidas para adequação da qualidade do ar interno, em ambientes climatizados ou não, com o destravamento e abertura de portas e/ou janelas ou utilização de sistemas acessórios para captação do ar externo para minimização dos riscos nos ambientes sem ventilação. Em caso de impossibilidade técnica de adequação, recomendamos providenciar novo local de trabalho, onde a ventilação seja adequada;

Porém, quando tudo voltar ao normal, a limpeza do ar-condicionado nos transportes públicos pode nos ajudar e muito a diminuir os casos de gripe e outras doenças virais ou bacterianas que se espalham em ambientes fechados.

Todo mundo gosta de um ambiente climatizado, mas poucos pensam na qualidade dessa climatização. E você pode entender melhor essa diferença entre qualidade do ar e o conforto térmico proporcionado pelo ar-condicionado acessando esse link.