Redação Portal WebArCondicionado

Desenvolvidos pela Universidade de Houston, filtro pode ser utilizado no ar-condicionado de aeroportos, escritórios e hospitais.

Filtro é capaz de “capturar e matar” o corononavírus

De acordo com os pesquisadores da Universidade de Houston, no Texas, o filtro tem a capacidade de “capturar e matar” o vírus vírus Sars-CoV-2, causador da doença covid-19.

Publicado no Journal Material Today Physics, o projeto aborda um filtro de espuma feito de níquel a 200°C como integrante de um sistema de desinfecção do ar aquecido, removendo e matando 99,8% das partículas virais de Sars-CoV-2.

Espuma de níquel e locais para a utilização

Os pesquisadores escolheram a espuma de níquel por conta de sua forma porosa, que admite o fluxo de ar e adicionou fios condutores elétricos para aquecer o filtro. Após esse aquecimento elétrico foi possível diminuir a quantidade de calor que era perdido, fazendo com que o ar-condicionado operasse com um baixo esforço.

Segundo Zhifeng Ren, diretor do Centro de Supercondutividade da universidade, “esse filtro pode ser útil em aeroportos e aviões, em prédios de escritórios, escolas e navios de cruzeiro para impedir a disseminação da covid-19”.

O objetivo da pesquisa foi ajudar na reabertura de empresas e espaços com ar-condicionado, já que há evidência de que o vírus pode permanecer por até três horas no ar. É possível que tanto as unidades portáteis do aparelho quanto as de maior escala sejam capazes de limpar o ar cerca de 12 vezes por hora.

E aí, o que você achou desse filtro? Até a próxima.