Criação da Daikin promete aumentar em 50% a autonomia de veículos elétricos

Daikin Ar-Condicionado para carros elétricos

Ar-condicionado da Daikin vai estrear no mercado de carros elétricos somente em 2025.

Aquela velha máxima de que ao ligar o ar-condicionado fará com que mais combustível seja consumido está com os dias contados, graças ao projeto da Daikin para carros elétricos. Com a criação, a empresa japonesa pretende colocar no mercado veicular de HVAC-R um produto inovador.

O ar-condicionado da Dakin promete maior autonomia para carros elétricos capazes de andar 200 quilômetros, contribuindo para percorrer mais 100 quilômetros. Isso porque o item criado vai ajudar na eficiência do sistema de aquecimento e de resfriamento do automóvel.

Em veículos, o ar-condicionado aquece ou resfria pelo calor gerado pela compressão do líquido refrigeração. Na criação da Daikin, o sistema reduz a potência necessária para a compressão, resultando na liberação de mais eletricidade para o automóvel andar uma distância maior.

O modelo japonês terá ponto de ebulição de -40ºC, Conforme o relatório da Nikkei Asia. Atualmente, nos produtos do mercado de veículos elétricos o valor fica entre -10°C e -15°C.

Mercado de ar-condicionado para carros elétricos

Neste momento, o ar-condicionado mais usado em carros elétricos é fabricado em conjunto pela Honeywell e pela Chemours e custa US$ 270. Com a cotação do dólar em 19 de julho de 2021, o valor é de R$ 1,3 mil.

A empresa japonesa não divulgou qual será o preço do ar-condicionado para veículos elétricos. Mesmo que esteja fora dos produtos deste segmento, a Daikin quer estrear o ar-condicionado para carros elétricos em 2025.

Redação WebArCondicionado