Atualizado em 19/11/2020

Redação WebArCondicionado

Você sabe como funciona o ar-condicionado dos aviões? Por onde o ar entra e sai? Como se consegue uma temperatura agradável dentro da cabine, com o ambiente externo tão gelado durante o voo?

Além da climatização, que é o que mantém a temperatura agradável, o sistema de ar-condicionado também é responsável pela pressurização da cabine do avião. E é isso que permite que a gente respire com conforto quando estamos a bordo, mesmo a quilômetros de altitude (onde circula muito menos oxigênio). Vamos ver como isso é feito?

Climatização: mistura de ar quente do motor com ar externo

O ar-condicionado fica necessariamente ligado durante todo o voo. Isso porque o sistema é imprescindível em altitudes muito elevadas. O controle é feito pelo piloto e co-piloto, a partir do painel da aeronave. Eles controlam as válvulas e, com isso, regulam a temperatura desejada.

A climatização é feita, em parte, com o ar extraído (e filtrado) dos motores do avião. Dentro do motor, a temperatura é superior a 100° C.

Para esse ar chegar a uma temperatura agradável, ele passa por radiadores e uma turbina difusora para ser misturado com o ar gelado que vem de fora (a temperatura externa pode variar, mas imagine algo em torno de -40° C). Com a mistura, a temperatura dentro da aeronave costuma ser mantida entre 18° C e 25° C.

O ar da cabine, portanto, é uma mistura de cerca de 50% do ar externo com 50% do ar filtrado do motor. Essa mistura que descrevemos é feita por um sistema complexo que envolve compressor, condensador, reservatório, evaporador, filtro e dutos.

Circulação e filtragem do ar

O ar que respiramos dentro do avião está em circulação constante. Depois de entrar na cabine, o ar-condicionado mais renovado e mais frio desce em direção ao chão. Na maioria das aeronaves, é lá que ficam as válvulas de exaustão do ar. Uma parte volta ao sistema de tubulação e é levada novamente aos filtros. E a outra parte é expelida para o ambiente externo.

Esse processo faz com que o ar interno do avião seja renovado mais ou menos a cada três minutos. Isso é um fator muito importante em um ambiente fechado, ainda mais em tempos de pandemia do novo coronavírus.

O sistema de filtragem já existia antes da pandemia, inclusive. Ele é feito com filtros HEPA (sigla para High Efficiency Particulate Air), os mesmos usados em várias situações hospitalares. Esses filtros eliminam 99,9% dos vírus e bactéricas.

Ar-condicionado no solo

É bom lembrar que, quando ligado no solo, o sistema de ar-condicionado opera de um jeito diferente. A climatização é alimentada por um pequeno motor que fica na cauda da aeronave, chamado de APU (Auxiliary Power Unit). É um motor que fornece energia para vários sistemas do avião.