Sistemas de filtragem do ar promove saúde de pacientes, profissionais e convidados de hospitais

Caixas ventilação exaustão Tosi

Conheça as Caixas de ventilação e exaustão Tosi./Imagem: Reprodução Indústrias Tosi

No cenário atual no qual o mundo se encontra, frente a pandemia pelo novo coronavírus, COVID-19, as Indústrias Tosi lançam dois novos produtos, indicados para aplicação em Hospitais e Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS): a caixa de ventilação hospitalar Tosi para forro (CVHTF) e a caixa de exaustão hospitalar Tosi portátil (CEHTP).

As caixas de ventilação e exaustão Tosi foram desenvolvidas com o objetivo de facilitar a conversão de quartos hospitalares convencionais em quartos de isolamento de pacientes contaminados por doenças infecciosas transmitidas por aerossóis. Ambos equipamentos podem ser utilizados tanto para recircular o ar filtrado limpo reduzindo a carga viral do ambiente como exaurindo ar contaminado. Assim, cria pressão negativa em ambientes de isolamento, expurgando o ar somente depois de filtrado para o ambiente externo, mitigando o risco deste ar exaurido ser captado por uma tomada de ar exterior próxima e assim recircular o vírus para dentro do estabelecimento.

A CVHTF possui formato horizontal para instalação em entre forros. Já o modelo CEHTP é portátil, possui rodízios para facilitar sua mobilidade, indicado para instalação no próprio ambiente, ligando diretamente na tomada. Possui três modos de operação: Como uma unidade de recirculação, promove vazão de até 600 m3/h, garantindo um número de trocas de ar suficiente para minimizar a propagação de doenças aerotransportadas a pessoas ainda não contaminadas, em especial, os profissionais de saúde.

Como a unidade de pressão negativa, o ar passado pelo filtro HEPA é capaz de limpar em 99,9% partículas até 0,3 mícron e ser exaurido para o exterior através da janela ou parede, conectando um duto flexível de 150 mm através do colarinho localizado na face superior do equipamento. O terceiro modo de operação é conjugado, com parte da vazão de ar sendo expurgada para o exterior e a outra parte, insuflada no próprio ambiente devidamente filtrada.

O modelo CVHTF deve ser interligado a uma rede de dutos. Já o modelo CEHTP é de simples instalação, conectando o duto flexível, sendo, para exaustão parcial 150 mm, ou 200 mm para exaustão total e expurgo do ar filtrado na parede ou janela. É facilmente transportada e possui dimensões que facilitam o posicionamento do equipamento em locais com espaços limitados, com ajustes de fluxo de ar de 200 m3/h a 600 m3/h, promovendo filtragem efetiva em diversos tamanhos de ambientes.

Com manutenção simples, tanto o filtro HEPA como o pré-filtro G4 são facilmente acessados para substituição quando saturados. Da mesma forma, o ventilador também é de fácil acesso para manutenção, através da remoção do painel traseiro do equipamento.

A empresa doou unidades do equipamento portátil CEHTP à Secretaria de Saúde de Cabreúva (SP), para transformar salas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em pressão negativa, evitando a disseminação de vírus e bactérias com potencial de concentração de microrganismos suspensos no ar para receber pacientes para a triagem de COVID-19.

Especificações:

  • Operação Silenciosa: Gera apenas 55 dBA na velocidade mínima e 65 dBA na velocidade máxima;
  • Filtragem: Pré-filtragem G4 + Filtragem HEPA;
  • Fluxo de Ar: CVHTF – Vazão fixa pré-configurada de 55,6 L/s (200 m3/h) a 194 L/s (700 m3/h); CEHTP – Vazão ajustável de 55,6 L/s (200 m3/h) a 167 L/s (600 m3/h).

Para saber mais sobre os produtos CVHTF e CEHTP, acesse o site das Indústrias Tosi.

Com informações das Indústrias Tosi