* Atualizado em 10/05/2019

INCENDIO-ar-condicionado-flamengo

Depoimentos de testemunhas dados ao programa Esporte Espetacular sobre a tragédia no Ninho do Urubu,  Centro de Treinamento do Flamengo, revelaram que um dos aparelhos de ar condicionado do local já havia apresentado curto-circuito dois dias antes do incêndio que tirou a vida de dez jovens.

Com a novas informações divulgadas pela mídia neste último domingo, o Portal WebArcondicionado explica os pontos que explicam melhor a possível causa da tragédia e quais os cuidados para evitar que isso aconteça (LEIA ATÉ O FINAL PARA ENTENDER TUDO).

[Atualização 10/05/2019]

Na segunda semana de maio, foi liberado o laudo pericial que determinou que o incêndio começou no compressor do ar-condicionado e se alastrou devido ao material que forrava as paredes do contêiner onde ficavam os alojamentos.

Relembrando o que houve

No último dia 8 de fevereiro, um incêndio nos alojamentos do Flamengo, no Rio de Janeiro, matou 10 jovens jogadores das categorias de base durante a madrugada. As vítimas tinham entre 14 e 16 anos. Além disso, outros três garotos ficaram internados em estado grave.

Suspeitava-se que o fogo tinha começado com um curto num dos condicionadores de ar do dormitório, hoje já se sabe que foram dois aparelhos climatizadores que pegaram fogo.

 

Novas evidências surgem

Entretanto, o que apontaram as novas declarações e a Perícia, é que outro aparelho condicionador de ar tinha apresentado um princípio de incêndio apenas dois dias antes da tragédia, ou seja, um terceiro aparelho. O monitor Adalberto diz que, nessa data, alguns operários da obra que ocorria no CT 2 anunciaram fogo num dos alojamentos. Adalberto conseguiu desligar a chave de luz e identificou qual era o aparelho queimado e que o foco do incêndio.

Segundo o monitor, foi chamada a Colman – Serviço de Refrigeração, empresa que opera dentro do clube e que era responsável pela instalação e manutenção da parte de climatização do mesmo. Adalberto afirma ainda que um dos técnicos “apenas fez uma emenda de reparo, utilizando fita isolante”.

Mesmo não sendo o mesmo aparelho que causou a morte dos 10 jovens, a ocorrência aponta que provavelmente a tragédia possa ter sido causada por uma instalação elétrica mal feita.

Cuidados e prevenções com o ar-condicionado

Muita gente não dá muita atenção, acha que o ar-condicionado é igual a qualquer outro eletrodoméstico. Acontece que os condicionadores de ar possuem uma série de mecanismos e componentes que precisam de constante manutenção, limpeza e de uma instalação correta. Falamos de uma pequeno aparelho que carrega gás pressurizado, fiação elétrica de alta-voltagem, placas eletrônicas, água, hélices e tubos. Muita coisa pode dar errada num ar-condicionado mal instalado.

Leia também: Exemplos de falhas na instalação que podem causar incêndios

O indicado é sempre chamar um técnico que faça revisões periódicas nos aparelhos. Não se pode confiar em qualquer um, e sim em profissionais especializados e sempre ficar de olho nos equipamentos. Clique no banner abaixo para fazer contato.

 

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de O Globo.