Projeto prevê ar condicionado instalado na mesa do escritórioJá sabemos quais são os benefícios da aplicação de sistemas de climatização individual em ambientes de trabalho.  A partir disso, vamos mostrar pesquisas que mostram como essas tecnologias podem ser criadas. Uma delas realizada aqui no Brasil pela Universidade de São Paulo (USP) e que se encontra em fase final de testes. Este aparelho permite que o usuário controle a temperatura desejada através de um terminal instalado na mesa de trabalho.

Busca pelo conforto

O projeto foi coordenado pela Profª. Drª. do Departamento de Engenharia de Construção Civil, Brenda Leite, que desde 1990 realiza pesquisas sobre desempenho de edifícios, ouvindo a opinião dos usuários. Ela afirma que no mínimo 30% das pessoas não ficam satisfeitos quanto à temperatura do ar condicionado. “Não é segredo que cada pessoa tem sua preferência para uma determinada condição térmica e, mais ainda, que essa preferência varia de dia para dia e até mesmo ao longo do mesmo dia”, explica.

E foi pensando numa maneira de permitir ao usuário controlar as condições térmicas do seu espaço que a professora começou a pensar neste sistema. Apesar de já existirem na época tecnologias semelhantes, nenhuma obteve sucesso devido ao alto custo, complexidade e pela eficácia.

“Então, surgiu um desafio: desenvolver um sistema que atendesse ao propósito, que fosse de simples manuseio, convidativo, de baixo custo e ainda contemplasse as questões de sustentabilidade, ou seja, reduzisse o consumo de energia e contribuísse para a melhoria da qualidade do ar” conta.

Como ele funciona

Durante sua pesquisa de doutorado ela constatou a possibilidade de controlar as condições térmicas de forma individual com 100% de aceitação. Foi possível então criar um dispositivo que possuísse características geométricas e funcionamentos definidos com base no comportamento do usuário.

Através da distribuição do ar pelo piso, este sistema sai da parte inferior (plenum) pressurizado e é conduzido por um pequeno duto até a mesa. Deste modo, é possível operar manualmente a vazão de ar, o tipo de fluxo e sua direção. Além disso, o sistema é passivo, ou seja, não possui componentes elétricos ou eletrônicos.

Dispositivo terminal instalado na mesaVale ressaltar que o ar fornecido pelo aparelho pode ser à uma temperatura de 2ºC ou 3ºC mais baixa que a pretendida para o microclima. Por exemplo: se o ar desejado para o microclima seja de 23ºC, o ar fornecido será de 21ºC. Já nos sistemas convencionais, a diferença de temperatura do ar insuflado para a do ambiente chega a 12ºC. Sendo mais eficientemente energético que os condicionadores de ar, o uso deles acaba diminuindo.

De acordo com a Drª. Brenda Leite, a estimativa é de que até metade de 2013 o aparelho, ainda sem nome, já comece a ser utilizado para entrar então no mercado: “Alguns projetistas de sistemas de climatização já tomaram conhecimento deste produto e já o estão especificando em seus projetos.

Texto criado exclusivamente pelo setor de jornalismo do Portal WebArCondicionado.