[ x ] Fechar

Gás natural em sistemas VRF pode reduzir em até 99% o consumo de energia elétrica

  • 23 de novembro de 2015
  • Nenhum Comentário

Gás natural em sistemas VRF pode reduzir em até 99% o consumo de energia elétricaDurante o seminário realizado na última quinta-feira, 19, na ASBRAV, a Sulgás – Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul – mostrou os benefícios que a utilização de equipamentos de ar condicionado do tipo VRF, movido a gás natural, pode promover. Entre outras vantagens, esse tipo de sistema pode representar uma redução no consumo de energia elétrica entre 91% e 99%.

O evento contou com palestras de especialistas no assunto, que apresentaram o conceito e a aplicação dos equipamentos VRF com gás natural. Os tipos disponíveis no mercado brasileiro, as aplicações indicadas, as vantagens e desvantagens, eficiência energética, o impacto ambiental, a relação custo benefício da aplicação e retorno do investimento, estavam entre os temas.

Sistemas de ar condicionado movidos a gás natural, além de reduzirem o consumo de energia, possibilitam a produção simultânea de água quente, possuem baixo nível de ruído, aquisição de geradores de energia de menor porte, operação com gás ecológico, baixo custo de instalação, operação e manutenção.

Palestrantes
O professor e diretor de Ensino e Treinamento da ASBRAV, Paulo Otto Beyer, falou sobre a crescente utilização da tecnologia em nível mundial, em substituição da energia elétrica. Ele explicou que isso ocorre por conta desoneração do sistema elétrico, pois o gás natural permite gerar menor dependência do setor, traz reduções de custos e a inexistência de tarifa de horário de ponta para o gás natural. Além de a climatização a gás natural poder ser utilizada para a produção de calor e frio, de acordo com a demanda.

O representante da MSA Engenharia, Mário Sérgio Almeida, ressaltou que equipamentos com o sistema GHP é ideal para aplicação onde se exija redundância, com energia elétrica e gás natural, um bom rendimento em cargas parciais e a redução no tamanho do gerador de emergência.

Panasonic, LG e Yanmar, fabricantes de ar condicionado a gás natural,  participaram do seminário. Seus representantes falaram sobre os produtos que suas empresas fabricam, e que agregam valor climatização.

Ronaldo Andreo, representante da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), maior distribuidora de gás natural do Brasil, falou que os segmentos onde mais se nota os benefícios da aplicação de GHP, são os hospitais, universidades, escritórios comerciais, órgãos públicos, clubes, academias e restaurantes.

Os sistemas de ar condicionado VRF dividem-se em Chillers e Bombas de Calor
Resfriadores de Líquido por Absorção (Chillers): Funcionam por expansão indireta, ou seja, o refrigerante resfria um meio intermediário, como a água, por exemplo, que, por sua vez, circula em uma serpentina que irá resfriar o ar a ser insuflado no ambiente.

Bombas de calor do tipo GHP (Gas Heat Pump): Funcionam tanto por expansão direta quanto indireta. Na expansão direta o refrigerante absorve o calor diretamente do ar do ambiente a ser condicionado. A rejeição do calor pode ocorrer através da condensação a ar, sem torre de resfriamento, ou a água, com torre de resfriamento. O compressor é acionado por um motor endotérmico a gás natural.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *