[ x ] Fechar

Empresa americana desenvolve ar condicionado que economiza até 50% de energia

  • 22 de outubro de 2012
  • Nenhum Comentário

Que o aparelho de ar condicionado traz benefícios todo mundo já sabe. Desde que foi criado, há 110 anos, é possível tornar habitáveis regiões que antes eram muito quentes, além de aumentar a produtividade e até salvar vidas. E a cada ano que passa a procura por condicionadores de ar aumenta.

Porém, estes aparelhos ainda estão entre os que mais consomem energia. No livro Our Cool: Uncomfortable Truths About Our Air-Conditioned World, o autor Stan Cox afirma que os EUA gastam mais energia com sistemas de ar condicionado do que o consumo total de energia dos africanos. No Brasil, o número desta demanda mais do que triplicou em cinco anos, e deve atingir a taxa de 6% ao ano na próxima década, fazendo com que o País alcance o nível de consumo próximo do americano. Sem contar que a previsão da demanda global para as quatro décadas é um aumento de 65% a 72%, devido ao aumento da temperatura.

Advantix SystemE foi pensando nisso que a empresa norte-americana Advantix Systems criou uma tecnologia capaz de reduzir de 30% a 50% o consumo de energia em comparação aos sistemas atuais.

Secagem líquida

A maioria dos equipamentos resfria o ar a uma temperatura bem mais baixa do que a temperatura de ambiente desejada. Feito isso, esse ar é soprado contra uma placa de metal, fazendo com que a umidade presente no mesmo se condense para então aquecer o ar seco à temperatura de ambiente desejada.

Já a Advantix aposta na técnica da secagem líquida. Criado especialmente para locais secos, o procedimento passa o ar por uma solução salina. Isso faz com que ele não fique umidificado, sem necessidade de resfriá-lo outra vez.

Segundo o site do fabricante, o sistema é indicado para instalações onde existam processos alimentícios, farmacêuticos e eletrônicos, onde o ar deve ser seco e climatizado, ao mesmo tempo.

 

Advantix Systems

Exemplo de como a tecnologia funciona.

 

Efeito positivo

Essa iniciativa fez com que recentemente a empresa recebesse o prêmio de “estrela da eficiência energética” pela “Alliance to Save Energy” (Aliança para salvar energia). Essa associação norte-americana conta com a participação de mais de 170 organizações, empresas e instituições de todos os setores econômicos que promovem o uso eficiente e limpo da energia para beneficiar o meio ambiente, a economia e os consumidores do mundo todo.

A ideia surgiu quando os fundadores da empresa descobriram que muitos refrigeradores não conseguiam suportar a umidade da região. A partir disso, inventaram modelos que conseguiam fazê-lo. Assim, uma companhia comprou parte das ações da empresa e contratou novos diretores, que passaram a vender sistemas de refrigeração para prédios comerciais e industriais. Recentemente a empresa fechou um contrato para refrigerar uma fábrica na Índia, que produz produtos de lavanderia. Por enquanto não há previsão de lançamento no Brasil.

Fonte: The Economist-Cool innovation

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *