[ x ] Fechar

Ar condicionado para o Ártico: cientistas querem “recongelar” a região

  • 02 de março de 2017
  • Nenhum Comentário

Você sabia que a temperatura do Ártico está 20ºC acima da média histórica registrada? Essa situação extrema, divulgada pelo relatório do Instituto Meteorológico da Dinamarca, fez com que cientistas chegassem a um plano mirabolante: “recongelar” o Ártico. Sim, você não leu errado.

Com o aquecimento global sendo uma dor de cabeça cada vez maior, os pesquisadores decidiram investir em ações mais radicais ao temer que o gelo vá desaparecendo do local. O plano é instalar cerca de 10 milhões de bombas eólicas sobre uma calota, buscando trazer as águas geladas do oceano à superfície para recuperar o gelo que está derretendo. A equipe envolvida nesse trabalho acredita que o procedimento tem chances de adicionar um metro extra de gelo marinho para a camada ainda existente. Isso poderia protegê-la das altas temperaturas que tem atingido o Ártico.

Steven Desch, pesquisador e físico da Universidade Estadual do Arizona, explica que esse metro a mais de gelo conseguiria reverter 17 anos de derretimento. “O gelo mais espesso significa um gelo mais duradouro”, justifica.

Gastos para recongelar o Ártico

Para que isso saia do papel para a prática, o sistema em questão deveria bombear 7,5 kg por segundo de água. E para projetar 10 milhões de bombas, é preciso 10 milhões de toneladas de aço. O mais curioso é que isso tudo cobriria apenas 10% da área de 107 km² do Ártico. Imagine levar tudo isso para o Polo Norte!

Por enquanto, a ideia não passa de uma teoria, considerando que esse projeto custaria cerca de US$ 500 bilhões. Para a realização, todos os governos do mundo teriam que contribuir para arcar com os custos altíssimos da instalação desse gigantesco ar-condicionado.

Para Steven, a única forma possível de salvamento até agora seria o mundo parar de queimar combustíveis fósseis, mesmo que os esforços políticos para diminuir as emissões não tenham mostrado resultados até agora. “Vamos ser realistas. O projeto é grande e nunca vai acontecer da maneira como deveria, mas está na hora de considerarmos os riscos e tentar algo louco”, disse ele, em alerta para situações ainda mais catastróficas nos próximos anos se nenhuma medida for tomada.

Redação do Portal WebArCondicionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *