Foto: ExtraNa última semana, aparelhos de ar-condicionado que foram comprados para os hospitais da corporação da PM do Rio de Janeiro foram encontrados no apartamento de dois oficiais. O Jornal Extra, que publicou a notícia, teve acesso a um relatório da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança (Ssinte), onde está escrito que os equipamentos foram instalados na casa da capitã Cristiane Cardoso Gonçalves de Souza e do major Delvo Nicodemos Noronha Junior.

Os dois oficiais, denunciados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), por participação em quadrilha que recebia propina para assinar contratos fraudulentos em nome da PM, estão presos. O major está preso desde dezembro, e a capitã, está em prisão domiciliar. Era ela a responsável pelo levantamento de insumos do Hospital da PM de Niterói, o que pode ter facilitado o desvio.

Foto: Extra

“Os investigadores descobriram que, apesar de a PM ter assinado contrato com M&C Comércio e Soluções de Equipamentos Ltda para o fornecimento de 200 aparelhos, outra empresa ficou responsável pelo serviço, a SK Refrigeração e Commerce Ltda. O sócio da SK, Silvio Guedes Boaventura, assinou acordo de delação premiada e contou que, a pedido da própria capitã, os aparelhos foram instalados na casa dela. Documentos fornecidos pela empresa fabricante dos aparelhos comprovam que o número de série dos aparelhos fornecidos pela SK é o mesmo do encontrado na casa dos oficiais”, publicou o Jornal Extra.

Segundo o Gaeco, apenas 27, dos 200 aparelhos, foram entregues aos Hospitais. 

Redação do Portal WebArCondicionado, com informações do Jornal Extra.