Você sabia que um lugar como o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, pode consumir, em média, 120 mil litros de água diariamente apenas com o sistema de ar condicionado? A realidade que o nosso planeta vem enfrentando hoje não permite mais tanto desperdício. Pois agora o Santos Dumont recebeu um novo sistema que aproveita o reservatório de água de reuso na refrigeração interna do local.

Antes era utilizada água potável

Antes, a mesma água potável que era direcionada para outros sistemas do aeroporto, era também utilizada nas torres de resfriamento da Central de Água Gelada. Isso é, cerca de 50% de todo o consumo em água do aeroporto ia para o ar-condicionado, sendo que a maior parte desta evapora durante o processo de arrefecimento.

Enquanto isso, o reservatório de água de reuso do Santos Dumont, construído em 2007, com capacidade para até 1 milhão de litros, estava destinado apenas a abastecer as torneiras de lavagem e a bacia sanitária do aeroporto. Em março deste ano foi concluída a adaptação que permite ao sistema de ar condicionado se utilizar também da água de reuso.

Dá para economizar mais?

Ainda assim, o sistema é empregado de forma limitada, de três a cinco vezes por mês, o que já impacta em mais de 600 mil litros economizados mensalmente. São R$ 5,5 mil a menos em gastos diários com água. O plano do Santos Dumont é operar utilizando o sistema todos os dias, o que pode gerar uma economia anual de R$ 1,8 milhão. As obras para aumentar a capacidade do reservatório já foram iniciadas, e quando concluídas, o aeroporto deverá deixar de consumir água potável o suficiente para abastecer 300 casas com 4 pessoas todos os dias.

Considerado um dos aeroportos mais movimentados do Brasil, o Santos Dumont vem apresentando políticas que impactaram no consumo de água potável por passageiro. Em 2017 o aeroporto consumiu apenas 7 litros/passageiro. Não seria ótimo se todos os outros aeroportos do Brasil também se comprometessem com a sustentabilidade?

Redação do Portal WebArCondicionado.