acarometro

Entrar no carro e ligar o ar-condicionado é demais, não é mesmo? Apesar disso, considerar a qualidade do ar circulando por meio do aparelho é necessário por uma questão de saúde. Pensando nisso, algumas tecnologias estão sendo desenvolvidas a fim de analisar o ar mantido dentro dos automóveis. Um exemplo disso é o chamado “acarômetro”.

Leia também: Como melhorar a qualidade do ar dentro de casa

Levando um nome um tanto quanto informal, o dispositivo utiliza sensores também aplicados em plataformas de extração de petróleo para medir a qualidade do filtro do ar-condicionado dos carros. Eles agem detectando impurezas como ácaros, bactérias, entre outros indicativos, para analisar o status do ar que motorista e passageiros respiram dentro dos veículos. A partir disso, o aparelho categoriza o ar como adequado ou inadequado.

“Um serviço antigo e tradicional tem perdido espaço, a higienização interna. As pessoas não enxergam mais isso como prevenção para problemas de saúde”, afirma Anderson Macena, fundador da Top Spa Car – empresa responsável por oferecer o produto para concessionárias de carro.

Melhora na limpeza dos filtros de ar-condicionado

Com isso, Macena explica que a ideia do acarômetro é trazer maior transparência para a limpeza de filtros de ar-condicionado nos automóveis. “Muitas vezes, o consumidor não quer autorizar a limpeza e manutenção por achar que a concessionária pode estar agindo de má fé”, explica, justificando que a tecnologia busca fornecer evidências ao consumidor e substituir o famoso “achômetro”.

A ideia do dispositivo baseia-se na importância da troca de filtro de ar como ação de prevenção contra doenças. Segundo uma análise da Faculdade de Biomedicina da Devry Metrocamp, em Campinas, foram encontrados até 10 mil fungos e bactérias dentro de carros.

Você já tinha ouvido falar sobre uma solução como essa?

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Exame.