[ x ] Fechar

AC de hotéis recomendados pela FIFA apresentam riscos à saúde

  • 17 de junho de 2014
  • Nenhum Comentário

Avenida PaulistaDos hotéis recomendados aos turistas pela FIFA, 25, localizados na região da Avenida Paulista, Jardins, Paraíso e Consolação apresentaram aparelhos de ar condicionado sujos e com bactérias, e foram reprovados pela Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), que fez a vistoria. A Covisa não revelou o nome dos estabelecimentos visitados, mas entre eles estão hotéis de 3 a 5 estrelas.

Os problemas encontrados foram falta de limpeza dos dutos, quando há, pois alguns, nem dutos de limpeza possuem, acumulando poeira e fungos. Além disso, conforme informações passadas à Folha de São Paulo, pelo médico da Vigilância Sanitária, Szymon Gartenkraut, dois estabelecimentos foram notificados por conter em seus aparelhos de ar condicionado, a bactéria legionella, capaz de matar duas pessoas a cada dez que a contraem.

De acordo com Gartenkraut, “estabelecimentos que não possuem sistema de ar central e instalam aparelhos individuais nos quartos, se não passam por manutenção periódica, deixam o ar mais poluído do que o ar da rua”.

O Ministério Público do Trabalho também foi notificado e pode abrir inquérito contra os infratores, pois estes problemas prejudicam também a saúde dos funcionários, que permanecem mais tempo nos locais.

Os nomes dos hotéis não foram divulgados pela Covisa.

Perigo: Saiba o que é a bactéria Legionella
A Legionella ficou conhecida na Filadélfia, em um encontro dos Legionários, onde 34 participantes faleceram e 221 contraíram uma pneumonia grave. Ela provoca problemas sérios no aparelho respiratório, como a febre Pontiac (como um forte resfriado) e pneumonia, podendo levar o indivíduo à morte. A infecção ocorre principalmente na inalação de vapor, gotículas de água ou neblina contaminada, oriundas principalmente de chuveiros domésticos, torres de resfriamento, condensadores evaporativos e bandejas de gotejamento de condensado.

Redação do Portal WebArCondicionado. Com informações de Folha de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *