Direcionador de ar para conforto individual é criado no BrasilComo já sabemos, o ar condicionado é um motivo para a discórdia em ambientes de trabalho. Pois mesmo sendo comprovado que ele gera maior produtividade por conta do conforto térmico que proporciona, a temperatura ideal nem sempre é a mesma para duas pessoas que trabalham lado a lado.

Pensando nisso, os inventores Arthur Sakamoto, Fabíola Moltene, Fernando Dondeo, e Guilherme Gomes, afiliados à Associação Nacional dos Inventores (ANI), criaram um sistema que serve para direcionar o ar condicionado de forma que todos se sintam confortáveis, o “dispositivo direcionador de ar condicionado diferenciado individual”.

“A inspiração surgiu quando comecei a perceber, em pleno século 21, a quantidade de pessoas que ainda reclamam da dificuldade em viver em ambientes coletivos por conta do ar gelado demais ou quente demais. Era muita tecnologia para pouca solução”, explica Dondeo.

Como funcionará o dispositivo

Os dutos do sistema de ar condicionado serão conectados vertical ou horizontalmente a uma saída normal de ar condicionado no ambiente. Porém, a saída do ar se dará através de difusores que se movimentam para todos os lados e que podem ficar abertos ou fechados, semelhante ao ar-condicionado automotivo.

A saída de ar do sistema de ar condicionado do ambiente “A proposta é ser algo simples em que uma peça se conecta com outra, como um ‘Lego’. A ideia é obter um resultado harmonioso e ao mesmo tempo funcional para quem deseja uma maior intensidade de fluxo de ar direcionado para si”, salienta Dondeo.

Segundo os inventores, o dispositivo foi desenvolvido de forma que atenderá a todos os requisitos necessários para que consigam adquirir pontos para a aceitação LEED em Green Buildings. Eles garantem que o produto ajuda na economia de energia, além de proporcionar a harmonia e o bem-estar de todos nos espaços coletivos.

O “dispositivo direcionador de ar condicionado diferenciado e individual” foi registrado Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Mas os desenvolvedores ainda buscam investidores para a produção e venda da patente ou do licenciamento. O público-alvo seriam engenheiros, arquitetos e fabricantes de móveis e ar-condicionado.

Leia também: Comfy: discussões por causa do ar-condicionado no ambiente de trabalho estão com os dias contados

Redação do Portal WebArCondicionado, com informações de Inventores.com.br