[ x ] Fechar

Black Friday é oportunidade para fugir dos 21% de aumento no preço do ar-condicionado

  • 27 de novembro de 2015
  • Nenhum Comentário

Black Friday é oportunidade para fugir dos 21% de aumento no preço do ar-condicionadoO ar-condicionado é um dos produtos que desperta o maior desejo entre os consumidores, principalmente no calor, e muitos deles esperam datas como o Black Friday (que ocorre na sexta-feira, dia 27/11) para deixar a casa melhor climatizada.

Encontre as melhores ofertas de ar-condicionado no Black Friday.

As vendas do comércio eletrônico durante o Black Friday 2015 devem movimentar R$ 978 milhões, 12% a mais que o valor comercializado em 2014 no mesmo dia. Os números são da ClearSale, empresa que verifica e faz autenticação de 85% das compras feitas pela internet.

Devido à constante crise econômica que o País vive e alta da inflação, os produtos ficaram com o preço mais alto e o consumidor com um poder de compra menor. No caso do ar-condicionado, por exemplo, a média de preço do aparelho, contando os modelos Split Hi-Wall, Janela, Portátil, Cassete e Pisoteto, aumentou 21% comparando a semana anterior do Black Friday 2014 e 2015, passando do valor médio de R$3.059,57 para R$3.716,17. Os números são do WebArCondicionado, portal comparador de preço em ar-condicionado.

Observando caso a caso
De acordo com o WebArCondicionado, nos aparelhos tipo Split Hi-Wall o aumento foi de 17%, tendo o valor médio de R$1.830,28 uma semana antes do Black Friday 2014 e subindo para R$2.135,63 na semana anterior à data em 2015.

Nos aparelhos Janela o aumento foi de 22%, no Portátil 13%, no Pisoteto 19% e no aparelho Cassete houve um aumento de 29% no preço.

Os aparelhos mais procurados pelos consumidores, como o Split 12.000 BTU e 9.000 BTU, também sofreram com o aumento de 2% e 27%, respectivamente.

“O aumento de preço em todos os produtos no comércio é uma realidade, mas cabe ao consumidor encontrar alternativas e procurar o melhor preço. A dica é usar comparadores de preço durante o Black Friday, já que a diferença de valor dos produtos pode chegar até 50%, e aproveitar as melhores ofertas”, diz Maurício Cardoso, Gerente Comercial do Portal WebArCondicionado.

A pesquisa foi realizada com 598 produtos diferentes e 2.205 ofertas em 2014 (16/11 a 22/11) e 888 diferentes produtos e 9.044 ofertas em 2015 (15/11 a 21/11).

Inflação foi um dos agravantes
Nos últimos 12 meses encerrados em outubro, o IPCA (inflação oficial), calculado pelo IBGE, acumula alta de 9,9%. A realidade é ainda mais dura para as classes com menor renda, já que o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), também calculado pelo IBGE, mas focado nas famílias com renda entre um e cinco salários mínimos registrou alta de 10,3% nos últimos 12 meses.

No entanto, a inflação acumulada no comércio eletrônico é de 2,78%, no mesmo período, de acordo com o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) em parceria com o Programa de Administração de Varejo (Provar). Os preços utilizados pela pesquisa fazem parte da base de dados da empresa E-bit.

Redação do Portal WebArCondicionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *