Carga de refrigerante em sistemas VRF

Por Otto Rezende*


O processo de quebra de vácuo
com início da carga de refrigerante deverá ser feito mantendo-se todas as mangueiras conectadas. Não deverá existir possibilidade de entrada de ar através das mangueiras. Nunca desconectar a bomba de vácuo para conectar o cilindro de gás refrigerante, operação bastante comum quando se utiliza manifold de três mangueiras, razão pela qual solicitamos usar manifold de cinco mangueiras.

Normalmente o condicionador de ar fornecido pelos fabricantes vem com carga de refrigerante nos condensadores. O refrigerante a ser adicionado são complemento para as linhas de refrigerante que interligam as evaporadoras ao respectivos condensadores. O software de dimensionamento das linhas frigoríficas disponibilizado pelo fabricante faz o cálculo prévio da carga complementar de refrigerante, conforme pode ser visto na figura abaixo.

 

 

Para determinar a carga efetiva de refrigerante, entre no software novamente com as medidas reais dos comprimentos linhas de líquido, conforme a montada na obra. Com a quantidade de refrigerante definida, coloque o cilindro 410 a sobre uma balança eletrônica e faça a carga de refrigerante na forma líquida através da linha de líquido e pela linha de sucção até a balança eletrônica registrar a quantidade de gás determinada para o sistema.

Em alguns casos o refrigerante completa toda linha de líquido e sucção e não atinge a carga de gás solicitada para o sistema. Neste caso é necessário abrir a válvula de sucção do condensador e ligar o mesmo para fazer recolhimento do gás já adicionado ao sistema e depois completar a carga de gás. Caso necessite de mais um cilindro de gás para completar a carga, é necessário fazer novo vácuo na mangueira que foi aberta para atmosfera.
Concluída a carga de refrigerante R- 410a, retirar os manifold e abrir as válvulas da linha de líquido e sucção do condensador e iniciar o processo para colocar o sistema em funcionamento.

 

Confirme os comprimentos reais das linhas de líquido em todos os trechos. Meça com trena.

Carga de refrigerante adicional. 1. Use a balança eletrônica. 2. Carga na forma líquida.

 

*Otto Rezende é engenheiro eletricista formado pela Universidade de Taubaté (UNITAU-SP) e trabalha com sistemas de ar condicionado VRF.

Contato: ottorezende@ig.com.br

Você gostou desse conteúdo?

  • Links Patrocinados

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

2 ideias sobre “Carga de refrigerante em sistemas VRF